Como calcular o FIFO e LIFO periódico

Escrito por jennifer vanbaren | Traduzido por caio amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como calcular o FIFO e LIFO periódico
Muitas empresas usam o método periódico para calcular os custos dos inventários (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

FIFO e LIFO são dois métodos comuns usados ​​para contabilizar os custos de inventário de uma empresa. FIFO, que significa "primeiro a entrar, primeiro a sair", é um método que baseia os custos na hipótese de que os primeiros itens comprados foram os primeiros itens vendidos. LIFO, que significa "último a entrar, primeiro a sair", é um método que assume que os últimos itens comprados foram os primeiros itens vendidos. As empresas acompanham o estoque periodicamente ou permanentemente. Um sistema de inventário periódico não mantém um total de execução de inventário disponíveis, mas confia em uma contagem física do inventário para chegar aos totais. Um sistema permanente, por outro lado, controla os níveis de inventário todo o tempo.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Calculadora
  • Programa de controle de estoque

Lista completaMinimizar

Instruções

    Calculando o FIFO

  1. 1

    Faça o download de uma lista de inventário que mostre as descrições de produtos e os custos dos itens que a empresa vende. Muitos programas de contabilidade oferecem listas como estas, que mostram as compras de cada item, incluindo quantidades e custos. O programa será capaz de listar as compras em ordem de data.

  2. 2

    Dê entrada em uma contagem de inventário físico para determinar a quantidade de produtos vendidos. O total de itens comprados menos a quantidade disponível determinará quantos itens foram vendidos.

  3. 3

    Multiplique os custos dos itens vendidos na ordem do mais antigo para o mais recente. Por exemplo, uma empresa fez duas compras do mesmo produto. A primeira encomenda totalizou 100 unidades em R$ 20,00 cada. A segunda foi para 80 unidades em R$ 22,00 cada. Se a empresa vendeu 120 itens, multiplique 100 unidades por R$ 20,00 e um adicional de 20 unidades vezes R$ 22,00. Isso equivale a R$ 2000,00 mais R$ 440,00, resultando em R$ 2440,00. Esse número representa a quantidade vendida ao custo.

  4. 4

    Determine o valor do inventário restante. 60 unidades permanecem a R$ 22,00 cada, de modo que o valor do estoque remanescente é de R$ 1320,00.

    Calculando o LIFO

  1. 1

    Baixe a mesma lista de inventário usando o programa computadorizado de contabilidade. Essa lista mostrará todas as compras, datas e custos.

  2. 2

    Calcule quantos itens foram vendidos, tendo uma contagem física do inventário. O número de itens comprados menos o número de itens disponíveis determina quantos foram vendidos.

  3. 3

    Multiplique os custos dos itens vendidos na ordem de novos pedidos até os mais antigos. A partir do exemplo acima, usando o método LIFO, multiplique 80 unidades de R$ 22,00 (a segunda compra) e 40 unidades por R$ 20,00 (primeira compra). A soma total é R$ 1760,00 mais R$80,00, ou R$ 2560,00. Este montante representa a quantidade do estoque vendido ao custo.

  4. 4

    Calcule o valor restante do estoque disponível. As 60 unidades restantes disponíveis eram da primeira compra. Multiplique 60 por R$ 20,00, o que totaliza R$1200,00, que representa o custo do inventário restante.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível