Câncer de linfonodo em basset hounds

Escrito por cindi pearce | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Câncer de linfonodo em basset hounds
Basset hounds estão entre as raças de cachorro suscetíveis a câncer nos linfonodos (Comstock/Comstock/Getty Images)

O linfoma ou câncer nos linfonodos, também conhecido como linfoma não-Hodgkin e linfossarcoma, é um câncer comum em cães. Algumas raças caninas, como os basset hounds, são mais suscetíveis do que outras. O linfoma é responsável por 10% a 20% de todos os cânceres em cães.

Outras pessoas estão lendo

Linfoma

O linfoma é um tipo de câncer envolvendo os linfócitos, ou as células do sistema imunológico. Quando um cachorro é saudável, seu sistema imunológico luta contra agentes como vírus e bactérias. Linfonodos são coleções de tecido linfático que são encontrados em todo o corpo do cachorro. Eles transportam a linfa, que é um fluído que contém células brancas que transportam vírus, bactérias e outros micróbios. Quando um local está infectado, os organismos microbianos se juntam nos linfonodos, o que causa a fragilidade e o inchaço.

Basset hound

Quando um basset hound ou qualquer cachorro adquire o linfoma, seus linfonodos incham. Você será capaz de ver as glândulas inchadas ou senti-las em frente aos ombros, atrás dos joelhos e abaixo do pescoço. Os nódulos também podem aparecer no abdômen ou no peito, mas você pode não ser capaz de ver. Os veterinários não sabem por que certos cães são mais suscetíveis a linfomas do que outras raças. Isso pode ser devido à deficiência da função imune em certas raças ou um problema genético.

Sintomas

Os sintomas de câncer nos linfonodos em cachorros incluem um aumento na urinação e na sede, cansaço, perda de peso, vômito, dificuldade de respiração e diarreia. Os sintomas irão variar dependendo da localização do linfoma, do tamanho do tumor e de quão avançada a doença está. Esse câncer pode ocorrer em qualquer idade, mas geralmente ataca cães mais velhos.

Transplante de medula óssea e quimioterapia

Transplantes de medula óssea para cachorros estão disponíveis na Universidade de Medicina Veterinária do estado da Carolina do Norte. A taxa de sobrevivência para cães com esse tipo de câncer não é muito alta, mas a opção de um transplante de medula óssea aumentam as chances de sobreviver. Um cachorro pode se submeter à quimioterapia, que sempre foi considerada o melhor tratamento para essa forma muito agressiva de câncer.

Raças em risco

Outras raças de cachorro que possuem o risco de contrair o linfoma incluem pastores alemães, airedales, rottweilers, são bernardos, buldogues, golden retrievers, bullmastiff, boxers e terrier escoceses.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível