Como saber se um cão foi maltratado

Escrito por ryn gargulinski | Traduzido por vinicius marques
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como saber se um cão foi maltratado
Ajude aos cães que sofrem maus-tratos (Ryn Gargulinski)

Infelizmente, muitos de nós já vimos casos de cães que foram vítimas de agressores maldosos e cruéis. Talvez já tenhamos visto os sinais, mas não os percebemos, assim como não entendemos o motivo pelo qual um cão estava agindo de uma determinada maneira. Você pode perceber que um cão foi maltratado se prestar bastante atenção ao seu comportamento, atitudes, reações e saúde física e alguns indícios nos poderão ajudar a identificar quando um cão já sofreu maus-tratos.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Procure por sinais de agressão como cicatrizes, lesões, queimaduras ou ferimentos expostos buscando nas patas, pernas, boca e olhos. Passe a mão sobre o pelo, contra a pele, e veja se encontra alguma anormalidade. Procure, cuidadosamente, por alguma lesão no rosto ou na região traseira. A ausência de pelos ou existência de feridas ao redor do pescoço podem indicar que um cão esteve acorrentado por muito tempo.

  2. 2

    Veja se há sinais de desnutrição pois, se um cão estiver muito magro e com as costelas aparecendo, é porque não tem se alimentado bem. Ele pode apresentar dentes apodrecidos ou ausentes, olhos embaçados, indisposição e cansaço generalizado. Um cão que fica afoito com qualquer pedaço de comida que cai no chão também pode estar faminto, sendo vômitos frequentes e diarreia com sangue outros possíveis sintomas.

  3. 3

    Verifique o comportamento do animal em situações corriqueiras, por exemplo, se ele se encolhe, se esconde ou sai correndo quando vê uma vassoura, um rodo, um jornal ou qualquer outra coisa que você pegue na casa, existe uma grande chance dele ter tido alguma experiência ruim com esses objetos no passado. Veja se ele possui aversão a alguma coisa, pois é possível detectar agressões passadas lhe mostrando uma coleira, uma vara ou qualquer outro objeto com o qual ele tenha sido amarrado ou agredido. Pode ser que ele corra, rosne, se encolha ou até mesmo ataque na presença de algum desses objetos.

  4. 4

    Observe sinais de medo, pois o cão que se recusa a sair de seu canil, se esconde debaixo da cama, fica com olhos arregalados ou aterrorizado com tudo ao seu redor, na verdade pode estar amedrontado devido ao histórico de coisas ruins que lhe aconteceram no passado, a não ser que ele seja extremamente acanhado.

  5. 5

    Levante os braços e veja o que ele faz, pois cães que foram agredidos por alguém irritado, ou por aqueles sem motivo algum, irão se encolher de medo e até mesmo correr se alguém levantar as mãos ou os braços pra eles. Se perceber que o animal está acuado, é claro que não precisa torturá-lo repetindo esses gestos, mas esta é uma boa maneira de avaliar se ele foi agredido no passado.

  6. 6

    Veja se o cão possui repulsa por certas pessoas, por exemplo, homens com chapéus de caubói, mulheres com determinados penteados, crianças com triciclos, etc. Se o animal muda de rumo, sem um motivo aparente, para evitar determinados tipos de pessoas, ele pode ter sido agredido por alguém com aquele perfil. Coisas simples, como um boné de beisebol ou um par de botas, podem causar este tipo de reação.

Dicas & Advertências

  • Qualquer cão com ferimentos profundos, ainda não cicatrizados, deve ser levado ao veterinário para garantir uma recuperação adequada e para que não contraia infecções. Se você perceber algo que desperte medo ou aversão no animal, trabalhe junto a ele para ajudá-lo a superar o trauma, algo que exige muito tempo e paciência, mas pode funcionar se a ele for mostrado com frequência que aqueles objetos não podem mais machucá-lo.
  • Os cães podem morder se tiverem medo e, por isso, tenha cuidado ao lidar com animais que tenham um passado desconhecido ou que possuam histórico de maus-tratos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível