Mais
×

Como um cão deve se recuperar de uma cirurgia de displasia da anca

Atualizado em 19 julho, 2017

Muitas raças de cães sofrem de problemas no quadril. Uma cirurgia de displasia da anca pode resolver este problema e proporcionar ao seu cão mais alguns anos de vida livres de dor. Contudo, durante o período de recuperação, após a cirurgia de substituição do quadril, muitas das atividades normais do cão devem ser rigorosamente monitoradas enquanto as juntas se firmam e os novos ossos sarem. Você pode ajudar no processo de cura do cão, tomando algumas medidas de proteção para garantir uma recuperação completa.

Instruções

Muitas raças de cães sofrem de problemas no quadril (Comstock/Comstock/Getty Images)
  1. Certifique-se de que seu cão descansa durante as primeiras seis a oito semanas após a cirurgia. Para restringir o movimento, coloque-o dentro de um caixote ou em um quarto, fechando as portas ou utilizando grades para bebê para bloqueá-las. Subir escadas está fora de cogitação, assim como saltar em camas, cadeiras ou sofás. Quando o cão tiver de urinar ou defecar, leve-o para fora em uma coleira, para evitar muito movimento.

  2. Preste atenção a possíveis escorregamentos e riscos de queda. Se a sua casa possui pisos de azulejo ou de madeira escorregadios, mantenha o cão longe deles durante o período de recuperação. A queda pode deslocar os materiais da substituição ou até resultar em uma fratura óssea.

  3. Faça-o caminhar lentamente. Após o período de recuperação inicial, comece a andar com o cachorro em uma coleira. Essa é a melhor maneira de incentivá-lo a começar a usar a perna reparada novamente. Comece com passeios lentos e curtos e, com o passar do tempo, aumente gradualmente o tempo e a distância da caminhada.

  4. Ajude-o a exercitar a perna operada. O veterinário pode indicar uma série de exercícios de fisioterapia para o seu cão. Estes exercícios irão fortalecer a perna durante seu processo de recuperação, além de ajudar no retorno de todos os movimentos.

  5. Volte a rotina normal. Seu veterinário fará um exame de acompanhamento no seu cão após o período de 12 semanas. Se tudo estiver bem significa que ele já deve ser capaz de retornar a todas as suas atividades normais. Você perceberá que ele irá parecer bem mais ativo do que antes da cirurgia, pois, certamente, ele está se sentindo muito melhor.

Dicas

  • A maioria das complicações de uma cirurgia de displasia da anca canina acontece nas primeiras 12 semanas. Acompanhar atentamente as atividades do seu cão evitará complicações, como o deslocamento.

Aviso

  • Tenha cuidado para que seu cão não sinta dor enquanto realiza os exercícios de fisioterapia.

O que você precisa

  • Caixote
  • Grades para bebês
  • Coleira
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article