Características das colônias de Bacillus subtilis

Escrito por jonita davis | Traduzido por joanna riva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características das colônias de Bacillus subtilis
Colônias de bactérias, quando cultivadas, podem ser vistas a olho nu (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

As bactérias vivem em grupos chamados de colônias, que quando cultivadas podem formar conjuntos visíveis ao olho nu. Colônias de bactérias são criadas a partir de um organismo, sendo então geneticamente idênticas. As várias bactérias em uma colônia trabalham juntas, fazendo com que seja como um único organismo. A Bacillus subtilis é uma espécie de bactéria utilizada para se estudar características de colônias. Ela cresce rapidamente sobre ágar em praticamente qualquer condição, possuindo características peculiares.

Outras pessoas estão lendo

O que são?

Bacillus subtilis é uma das várias bactérias encontradas naturalmente dentro do corpo humano. Ela também é comum em vegetais e outras plantas no solo. Estas bactérias somente são prejudiciais quando as colônias estão muito grandes e começam a infectar o corpo. Elas possuem forma de bastonete, com um flagelo, ou cauda pilosa, que o impulsiona.

Características das colônias

Todas as características dos Bacillus subtilis podem ser observadas enquanto as bactérias crescem em superfícies de ágar. Uma colônia dessa espécie é geralmente circular, com bordas irregulares e coloração creme ou branca. As bactérias se espalham a partir do centro, mantendo o formato circular irregular da colônia. É possível enxergar os indivíduos movendo-se juntos sob um microscópio. As bactérias viajam em bandos, movendo a colônia. Os Bacillus subtilis somente podem se mover em uma direção, para a frente.

Variações relacionadas ao ágar

As colônias de Bacillus subtilis são afetadas pela qualidade do ágar no qual estão crescendo. Uma colônia não morre se o ágar não for o ideal. As bactérias são resilientes, capazes de viver em condições secas ou muito úmidas. No ágar seco, a colônia fica com o formato circular, porém forma ramos que irradiam do centro. As bactérias se movem em linha, lubrificado o ágar para as que estão atrás. Além disso, essa espécie produz esporos em ágar seco.

Se mais umidade for adicionada ao ágar seco, um formato de "alvo" e de um círculo mais irregular se formarão. Quando o ágar está muito úmido, a colônia começa a crescer sobre ele, cavando para baixo e então para a frente, formando camadas.

Efeitos das colônias em humanos

Quando as colônias de Bacillus subtilis crescem mais do que o corpo consegue aguentar, podem causar uma infecção conhecida como intoxicação alimentar. Essa condição pode ocorrer após uma pessoa ingerir comida contendo a bactéria. Sintomas incluem diarreia, náusea e vômito. De acordo com um anúncio do Huntingdonshire do Great Britain District Council, sobre intoxicação com Bacillus subtilis, a pessoa afetada pode começar a sentir os sintomas em 10 minutos após a ingestão da comida contaminada, sendo que podem durar dois dias.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível