Características do Enterococcus faecalis

Escrito por robert herriman | Traduzido por kaike misuno
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características do  Enterococcus faecalis
Saúde (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Enterococcus faecalis é a bactéria mais isolada desse gênero. De acordo com o médico Elmer Koneman, essa bactéria é associada a cerca de 80 a 90% das infecções humanas por enterococos. Enterococcus faecalis, como o nome indica, é encontrada normalmente no intestino dos seres humanos, animais e pássaros. Também é encontrada no solo e na água da natureza. Ela tem sido a causa em uma grande variedade de infecções em seres humanos e é um problema frequente em infecções hospitalares.

Outras pessoas estão lendo

Morfologia de colônia e microscópica

Enterococcus faecalis e todos os enterococos estão intimamente relacionados com os estreptococos, e aparecem microscopicamente na forma de cocos. Eles se dividem por fissão binária para formarem cadeias de bactérias. Utilizar a técnica de coloração de Gram mostra as células bacterianas na cor violeta, ou seja, Gram-positivo.

Quando Enterococcus faecalis é cultivada em ágar bacteriológico que contém sangue, ela normalmente aparece como pequenas colônias cor de cinza, sendo que há uma ausência de células hemolisadas em torno da colônia.

Fatores de virulência

O que faz a Enterococcus faecalis patogênica é menos claro do que com os outros microorganismos. O que se sabe é que algumas estirpes produzem hemolisinas que podem causar alguma toxicidade. Existe também uma substância que permite que as bactérias se agreguem e façam adesão às células do corpo. O fato da Enterococcus faecalis poder ser resistente a uma grande variedade de antibióticos contribui para a proliferação do organismo.

Causas da doença e infecções

Enterococcus faecalis normalmente é encontrada no trato intestinal de pessoas, o que a torna facilmente um problema de contaminação em hospitais e outras instalações. Devido ao debilitado estado e a resistência aos antibióticos do organismo dos doentes hospitalizados, esta bactéria pode causar muitos tipos de infecções nesses pacientes. A infecção mais comumente causada por E. faecalis é a infecção do trato urinário (ITU). A maioria dos enterococos encontrados nas ITU são de origem nosocomial (adquirida em hospitais) ou originaram-se de anormalidades do trato urinário. A bacteremia causada por E. faecalis é geralmente o resultado de infecções de outros locais, como o trato urinário. Infecções de feridas, principalmente na região abdominal, são vistas com frequência. Também é comum em casos de endocardite.

Resistência à uma variedade de antibióticos

Um dos fatores mais sérios e importantes da Enterococcus faecalis e dos outros enterococos é a sua resistência a uma variedade de antibióticos. Isto também contribui para a sua capacidade de causar doença. A maioria dos antibióticos utilizados para determinadas infecções sistêmicas, os quais são eficazes contra outros tipos de cocos Gram-positivos (estafilococos e estreptococos), são ineficazes contra E. faecalis. O tratamento geralmente envolve o uso de antibiótico com efeito sinérgico, que ataca a parede celular, como a penicilina ou a vancomicina, e um aminoglicosídeo, como a gentamicina. Bactérias resistentes à vancomicina são cada vez mais comuns. A ITU por E. faecalis geralmente é mais fácil de tratar com antibióticos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível