As características da geração Z

Escrito por jennifer mueller Google | Traduzido por vanessa arnaud
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As características da geração Z
Os integrantes da geração Z não vivem sem a tecnologia (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

"Eu literalmente chequei meu celular cinco vezes desde que comecei este artigo, e isso é porque estou concentrada..." diz Brinda Barcelon, uma estudante de ensino médio, para a série "Vida Adolescente (Teen Life)", um seriado escrito por jovens para The Press Democrat of Santa Rosa, Califórnia. Os especialistas tentam identificar exatamente onde a geração Z começa e acaba, mas a maior parte concorda que os nascidos entre meados dos anos 90 até o ano de 2004 são integrantes dessa geração. Ainda que sejam jovens muito diferentes, há algumas características comuns que ajudam a conhecer os membros dessa geração.

Outras pessoas estão lendo

Experts em tecnologia

Os membros dessa geração não conheceram a vida sem os notebooks, celulares, jogos eletrônicos, MP3 e a internet. São verdadeiros "nativos digitais", familiarizados com e-mail, sms e programas de computador. Eles são capazes de acompanhar e desfrutar dos avanços tecnológicos muito mais rapidamente que as gerações anteriores. Infelizmente, a tecnologia também contribuiu para a falta de interesse dessa geração em ir brincar ao ar livre, resultando em uma geração sedentária e propensa à obesidade.

Socialmente

Redes sociais e mensageiros instantâneos foram muito comuns na infância da geração Z, portanto, não se preocupam muito com privacidade e não veem problemas em compartilhar informações pessoais com estranhos virtuais. Telefones celulares, mensageiros instantâneos e e-mails tornam a comunicação imediata. Como resultado, os integrantes da geração Z são prestativos e criativos. Quando chegarem à idade de começar a trabalhar, causarão grandes mudanças nos ambientes de trabalho em termos de estilo e perspectiva.

Dividindo a atenção

O fato dessa geração ser muito familiarizada com a tecnologia é um dos fatores que torna esses jovens capazes de desempenhar várias atividades ao mesmo tempo. "Nós conseguimos mandar mensagem, ler, assistir à TV e comer ao mesmo tempo, coisa que os adultos não conseguem", diz Barcelon. Com esse perfil de multitarefas, surge algo negativo, que os psiquiatras chamam de "Transtorno de Déficit de Atenção Adquirido". Apesar de conseguirem realizar muitas atividades de uma única vez, cada atividade recebe uma atenção reduzida, e a geração está perdendo a habilidade de se concentrar e focar em uma tarefa mais complexa.

Rapidez

Barcelon também conta que esses jovens são avessos à lentidão. Tudo deve exigir apenas uma atenção rápida, trazendo à tona a tendência às multitarefas, que demandam informações a serem entregues rapidamente, de forma curta e objetiva para serem compreendidas. A geração Z está acostumada a resultados rápidos. "Eu monto o currículo de modo que os estudantes possam ver o sucesso o mais rápido possível", diz Daniel Watts, professor de artes gráficas em Sacramento, Califórnia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível