Características do funk clássico

Escrito por melissa cooper | Traduzido por gabriela drumond
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características do funk clássico
A música funk é, principalmente, uma atitude (Image Source/Photodisc/Getty Images)

O funk clássico é um estilo musical baseado no groove, muitas vezes lento, mas com ritmos de condução. O estilo começou na década de 1970 na comunidade afro norte-americana. Mas, a música funk é, principalmente, uma atitude e tem um universo próprio.

Outras pessoas estão lendo

Origens

A música funk ganhou vida no final dos anos 60, com base na síncope fortemente incorporada na música do falecido James Brown. O funk andou com suas próprias pernas na década de 70 e continua a encontrar um lugar de destaque na música até hoje.

Estilo musical

O funk é baseado em groove e sincopado, enfatizando o downbeat, onde a batida é baseada na contagem "um e três" no tempo quatro por quatro.

Instrumentos

Os instrumentos mais usados ​​no funk são o baixo elétrico, a guitarra, o órgão Hammond B-3, sintetizadores e uma variedade de cornetas.

Letras

As letras de funk são geralmente bastante extravagantes e voltadas para a construção do groove. Elas são muitas vezes autorreferenciais em relação tanto ao estilo quanto ao nome da banda, com canções do Parliament como "Give Up the Funk (Tear the Roof off the Sucka)" e "P. Funk (Wants to Get Funked Up) ".

Artistas populares fundadores

Os artistas mais conhecidos e mais influentes no funk foram James Brown, Parliament e Funkadelic. Funkadelic abarcou a música psicodélica e não usava o manto do funk ou o encarnava como James Brown e a banda Parliament faziam, mas "One Nation Under a Groove" é um exemplo de suas raízes no funk. Há um consenso de que a Parliament é a banda que mais rapidamente vem à mente quando o funk é discutido. O baixista Bootsy Collins, que havia começado com James Brown e também tocou com a Parliament e a Funkadelic, foi buscar sua própria carreira solo com canções como a sensual "I'd Rather be With You" e a alegre "Bootzilla". Ele até fez uma coleção de Natal com "Winterfunkyland (aka Winter Wonderland)" como uma das pedidas. Com seu senso de humor, amor duradouro pelo funk e a adoção das raízes deste estilo musical, George Clinton conquistou seu lugar com firmeza na história musical, tendo sido introduzido no Rock and Roll Hall, em 1997, com a Parliament e a Funkadelic. Suas canções "Do Fries Go With that Shake?" e "Atomic Dog" são clássicos. Ele desfruta de grande sucesso até hoje, entrando em turnê regularmente e fazendo concertos para fãs que o adoram, revestido em pura regalia com seus dreadlocks em tons do arco-íris e um figurino excêntrico. Outros artistas populares são os The Meters e The Isley Brothers, de Nova Orleans. Os Dayton's Ohio Players completam o panteão do funk dos anos 1970, com "Fire" e "Love Rollercoaster." Na década de 1980, as músicas "Word Up", da banda Cameo e "Let it Chicote", da The Dazz Band, ajudaram a manter vivo o funk.

Influências

O funk influenciou o surgimento do auge da música disco na década de 1970 e continuou a prosperar e ser referenciado por muito tempo mesmo antes da era do disco e até depois. Houve muitas bandas influenciadas pelo funk ao longo dos anos, e ele tem assegurado um lugar nas seguintes décadas musicais, com bandas como Royal Crescent Mob dos anos 80/90, que usaram a música funk como uma plataforma, assim como o The Red Hot Chili Peppers continuam a fazer até hoje em dia. Atualmente, The Roots refuga muitos estilos clássicos, tal como a música funk. Muitos artistas de hip-hop fazem samplagens com funk clássico para ajudar o fortalecimento de músicas originais com um groove atemporal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível