Características do Streptococcus pyogenes

Escrito por robert herriman | Traduzido por luiz afonso de oliveira moura santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características do Streptococcus pyogenes
O Streptococcus pyogenes é combatido diariamente nos hospitais (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

O Streptococcus pyogenes ou beta Streptococcus grupo A é uma bactéria patogênica muito comum em humanos. Historicamente, o Streptococcus pyogenes ficou conhecido como a causa da febre puerperal, uma doença frequentemente fatal que foi identificada em mulheres após o parto, até o dia em que Ignaz Semmelweis descobriu que poderia ser evitada pelos médicos simplesmente lavando as mãos antes de cada exame vaginal. Hoje em dia, os médicos tratam infecções causadas por Streptococcus pyogenes diariamente.

Outras pessoas estão lendo

Morfologia e necessidades para crescimento

Microscopicamente, o Streptococcus pyogenes é uma bactéria esférica (cocos) que aparece em formações semelhantes a cadeias. Ele fica roxo quando o método de coloração de Gram é usado (gram-positivo).

Macroscopicamente, quando as bactérias são cultivadas em agar com sangue de carneiro, a mesma aparece como uma colônia translúcida com uma zona de hemólise em torno da colônia, que ocorre devido às enzimas específicas produzidas por esta espécie de estreptococos.

S. pyogenes é considerado uma bactéria anaeróbia facultativa, o que significa que pode crescer na presença ou na ausência de oxigênio. O crescimento é estimulado pela incubação em um ambiente com concentração aumentada de dióxido de carbono.

Fatores de virulência

O Streptococcus pyogenes produz vários fatores de virulência que levam à sua patogenicidade ou, em outras palavras, capacidade de causar doenças.

Ele contém uma cápsula que ajuda a se disfarçarem para não serem envolvidos pelas células brancas do sangue (fagocitose). Também contém proteínas na sua parede celular que lhes permite aderir a células epiteliais, o que leva a doenças.

S. pyogenes também produz várias enzimas que dão à bactéria a capacidade de destruir tecidos e se espalhar. Por último, esta bactéria também produz uma grande variedade de toxinas que podem produzir desde sintomas geralmente leves como uma erupção cutânea a outros muito sérios, como falência de múltiplos órgãos.

Doenças

Provavelmente a doença mais comum causada por Streptococcus pyogenes é a faringite, ou infecção na garganta. A garganta inflamada é muito comum em crianças em idade escolar, especialmente nos meses de inverno e primavera. A faringite estreptocócica não tratada pode levar a complicações mais sérias como febre reumática, mas esta é relativamente incomum.

Também pode causar infecções na pele, como diversos impetigos e celulite. O impetigo é uma lesão caracterizada por uma casca que é frequentemente encontrada na área da boca. A celulite ocorre normalmente depois de uma ferida ou queimadura onde a bactéria entra e se espalha através da pele e dos tecidos inferiores.

O S. pyogenes também pode causar infecções mais graves e até mesmo potencialmente fatais, como a fasciite necrosante (comumente chamada de bactéria comedora de carne) e a síndrome do choque tóxico. Além disso, ele ainda pode causar febre escarlatina, septicemia e pneumonia. A morte do criador dos Muppets, Jim Henson, teve como causa uma infecção por Streptococcus pyogenes.

Tratamento

A penicilina ainda é o medicamento de escolha para o tratamento de infecções por Streptococcus pyogenes. Nos casos em que a pessoa é alérgica a penicilina, a eritromicina é um tratamento alternativo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível