on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

O que faz um cartão magnético se desmagnetizar?

Atualizado em 17 abril, 2017

Os cartões magnéticos, como os usados em quartos de hotéis, têm uma fita magnética na parte detrás. Essa fita contém várias partículas microscópicas de ferro magnetizadas em um padrão particular. Quando um computador lê a fita, ele traduz o padrão e recebe a informação necessária. Se as partículas se desmagnetizarem, o padrão então é desfeito e a leitora não conseguirá reconhecê-lo.

Fitas magnéticas podem ser encontradas em chaves de hotéis e cartões de crédito e débito (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

A fita magnética

Imagine que a fita na parte detrás do cartão é cheia de pequenas barras de ferro. Essas "barras" (que são na realidade partículas microscópicas) são organizadas de uma maneira específica singular para cada cartão. Quando ele é passado pela leitora, o computador reconhece o padrão e comunica o sinal ao seu banco de dados. Se o cartão em questão for de crédito, a informação será enviada para o banco. Se for uma chave de hotel, a porta se abrirá. Porque essas partículas são feitas de ferro, ímãs podem reorganizá-las, perturbando o padrão. Portanto, ao invés de um padrão único e específico, o computador lerá um amontoado de sinais embaralhados, e será incapaz de ler seu cartão. Esse processo é chamado desmagnetização.

Loading...

Ímãs

Os ímãs podem e fazem com que os cartões se desmagnetizem. Quanto mais forte o ímã, maior a probabilidade da fita se desmagnetizar. Uma máquina de ressonância magnética, por exemplo, quase certamente embaralhará as partículas de ferro da fita, fazendo uma bagunça irreconhecível. Uma outra possibilidade é que os ímãs no botão de uma bolsa cause a desmagnetização. Carteiras e similares podem conter ímãs também, que — com exposição suficiente — podem desmagnetizar o cartão. Nem sempre o fator determinante é a força do ímã, mas sim a duração da exposição ao mesmo. Cartões expostos à ímãs por uma maior período de tempo são mais suscetíveis à desmagnetização.

Cartões de crédito/telefones celulares

Alguns acreditam que um cartão próximo do outro possa causar uma desmagnetização. A teoria por trás disso é que os ímãs causam a desmagnetização de fitas magnéticas, e como elas são, de fato, magnetizadas, essa energia pode causar com que uma outra fita se desmagnetize. Isso não é verdade, no entanto, pois seria preciso uma quantidade de tempo de exposição sem precedentes para que isso ocorresse. Além disso, os cartões teriam que estar durante todo esse tempo tocando as fitas, e ainda assim existe bem pouca, ou nenhuma, chance de que a desmagnetização aconteça. Apesar de alguns telefones dobráveis terem ímãs que permitem o fechamento do aparelho, a maioria deles não é forte o bastante para ter qualquer efeito nas fitas.

Danos físicos

Danos físicos à fita magnética é um culpado bem mais provável da inutilização do cartão do que os ímãs. Um arranhão na fita pode causar uma disrupção no padrão de partículas de ferro, resultando em um sinal ilegível. Pelo fato dos cartões serem frequentemente guardados em carteiras, bolsas ou bolsos, com moedas soltas, chaves e fiapos, os danos físicos podem ocorrer antes que uma desmagnetização. Apesar dos danos físicos não desmagnetizarem de fato a fita magnética, ele a estraga, e um caixa do ou atendente do hotel poderão ver um erro indicando a desmagnetização do cartão ao tentar passá-lo pelo computador.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...