Casos de epilepsia idiopática em cães

Escrito por molly sawyer | Traduzido por ricardo schweitzer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Casos de epilepsia idiopática em cães
A epilepsia idiopática pode afetar cães (Visage/Stockbyte/Getty Images)

A epilepsia idiopática é uma desordem neurológica comum em cães, caracterizada por convulsões que variam na intensidade e frequência. O termo "idiopática" significa que a causa é desconhecida, mas existe a suspeita que um componente genético é responsável pela condição, já que algumas raças são mais afetadas que outras.

Outras pessoas estão lendo

Tipos de convulsões

A convulsão generalizada clássica envolve a queda do animal, seguida por um movimento rítmico na mandíbula acompanhado de membros trêmulos. Cães também podem passar por convulsões localizadas, que envolvem contração dos músculos do rosto, movimentos como se o cão estivesse mordendo moscas inexistentes ou outros comportamentos anormais. As convulsões da epilepsia idiopática são simétricas, ou seja, envolvem os dois lados do rosto ou corpo de forma igual.

Diagnóstico

Cães com epilepsia idiopática normalmente sofrem sua primeira convulsão entre 1 e 3 anos de idade. Exames de sangue e raios X do tórax e abdômen do animal são realizados para eliminar outras possíveis causas das convulsões, e no caso da epilepsia idiopática, os resultados não indicarão nenhuma anormalidade.

Outras causas de convulsões

Outras condições que podem causar convulsões incluem doenças nos rins ou fígado, infecções ou tumores. Vertigem ou problemas cardíacos também podem causar desmaios no animal, o que pode ser confundido com uma convulsão.

Tratamento

Medicamentos com fenobarbital são os mais baratos e eficazes no controle de convulsões caninas. Outros tratamentos incluem brometo de potássio ou diazepam. Qualquer uma dessas medicações pode ser dada em conjunto com outras.

Prognóstico

A maioria dos cães com epilepsia idiopática consegue ter vida normal quando as convulsões são controladas por medicações. Os proprietários devem manter um registro com informações sobre as convulsões para determinar padrões e se existe um aumento ou diminuição de frequência.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível