Causas da baixa contagem de plaquetas

Escrito por carole ann | Traduzido por wanderson andrade
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Causas da baixa contagem de plaquetas
O termo médico para a baixa contagem de plaquetas é trombocitopenia (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

O termo médico para a baixa contagem de plaquetas é trombocitopenia. As trombocitopenias podem ser causadas por redução na produção ou por distúrbios que causem sua destruição. Essas doenças podem ser hereditárias, causadas por medicamentos ou toxinas, ou consequentes de alguma doença auto-imune. Alguns dos sintomas são: presença de hematomas, sangramentos gengivais, epistaxe, sangue na urina ou fezes, hemorragia abundante e prolongada, além de petéquias.

Outras pessoas estão lendo

Redução na produção

A medula óssea produz plaquetas. Assim, doenças que afetam a medula podem resultar em diminuição de sua produção. Essas doenças incluem a leucemia, alguns tipos de anemia e infecções virais, tais como pelo HIV. Também pode ser causada por alguns tipos de câncer, assim como pelo uso excessivo de álcool e por quimioterapia.

Destruição de plaquetas

Existem condições em que há uma destruição plaquetária de forma tão rápida que o organismo não é capaz de produzir novas células a tempo de substitui-las. Na púrpura trombocitopênica idiopática, o sistema imune ataca as plaquetas. Outras doenças auto-imunes também podem ser responsáveis, tais como artrite reumatoide e o lúpus. Duas condições raras são a púrpura trombocitopênica trombótica, na qual o corpo forma pequenos coágulos de sangue e a síndrome urêmico-hemolítica, na qual há uma queda aguda no número de plaquetas, destruição de células vermelhas do sangue e redução da função renal.

Medicamentos

Alguns medicamentos podem fazer com que o sistema imunológico destrua erroneamente as plaquetas. Dentre esses medicamentos estão incluídos a heparina, antibióticos contendo sulfa, quinidina, quinina, diuréticos, medicamentos anticonvulsivantes, alguns medicamentos orais para diabetes e rifampicina. O uso de heparina leva a um risco aumentado de se ter a formação de coágulos, o que pode ser letal.

Diagnóstico

Se a trombocitopenia for leve, pode não haver sintomas. A contagem de plaquetas pode estar baixa em um exame de sangue, mesmo não havendo sintomas aparentes. Seu médico pode querer monitorar sua contagem de plaquetas se você tiver uma condição que aumente o risco de trombocitopenia. Antes de tratá-la, ele deverá determinar a condição que a causou.

Tratamentos

Os tratamentos incluem medicamentos que interrompem o ataque das plaquetas por anticorpos, como os corticosteroides. Se não forem bem sucedidos, podem ser utilizados medicamentos que suprimem o sistema imunológico, tais como azatioprina ou ciclofosfamida. Em casos de púrpura trombocitopênica idiopática crônica, uma cirurgia para remoção do baço pode ser necessária. Transfusões de sangue ou de concentrado de plaquetas podem ser administradas para repor o sangue perdido.

Complicações

A trombocitopenia grave causa um risco de hemorragias no trato digestivo ou no cérebro. Embora estas sejam raras, são complicações com risco de morte. Se o dano renal for permanente, no caso da síndrome urêmico-hemolítica, a diálise pode ser necessária pelo resto da vida.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível