Causas de contagem baixa de plaquetas e células brancas sanguíneas anormais

Escrito por giselle diamond | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Causas de contagem baixa de plaquetas e células brancas sanguíneas anormais
Células sanguíneas (Image by Flickr.com, courtesy of Andrew Mason)

O seu sangue contém plaquetas e células brancas. As células sanguíneas brancas combatem infecções e doenças. As plaquetas são responsáveis por ajudar na coagulação sanguínea no caso de um lesão e no reparo de células danificadas. Quando a contagem de plaquetas está baixa ou as células brancas têm uma aparência anormal, isso pode ser um sinal de um problema de saúde mais grave.

Outras pessoas estão lendo

Contagem baixa de plaquetas

A trombocitopenia, ou contagem baixa de plaquetas no sangue, é geralmente uma condição secundária causada por uma doença principal, como AIDS ou leucemia. Ela também pode ser um efeito colateral de medicamentos como heparina e quinina. Outras causas de contagem baixa de plaquetas incluem gestação, síndrome hemolítica urêmica, intoxicação sanguínea e púrpura trombocitopênica idiopática (quando seu sistema imune ataca erroneamente as plaquetas). Todas essas condições são perigosas e tornam a trombocitopenia uma condição importante que deve ser investigada.

Tratamento

O seu médico pode prescrever medicamentos corticosteroides ou supressores do sistema imune como o cytoxan ou imuran para tratar uma contagem baixa de plaquetas. Se a contagem estiver perigosamente baixa, você pode precisar de tomar imunoglobulina intravenosa. Em alguns casos, a cirurgia para remover o baço pode ser útil na reversão da contagem baixa de plaquetas. Para aqueles passando por quimioterapia ou com leucemia, os concentrados de plaquetas são administrados, assim como transfusões sanguíneas para aqueles que perderam sangue devido à contagem baixa de plaquetas.

Células brancas sanguíneas anormais

As células brancas sanguíneas anormais são chamadas de células leucêmicas. Normalmente, quando as células sanguíneas não são mais necessárias ou envelhecem, elas morrem. As células leucêmicas não morrem. Em vez disso, eles aglomeram em volta de outras células sanguíneas e plaquetas, impedindo-as de executarem suas funções. A leucemia é uma forma de câncer.

Tratamentos para leucemia

As opções de tratamento variam dependendo de onde as células leucêmicas são encontradas, da idade e do tipo de leucemia. Elas incluem cirurgia para remoção do baço (se estiver aumentado), quimioterapia, radioterapia, transplante de células tronco, terapia biológica e conduta expectante. Geralmente, dois ou mais desses tratamento são usados ao mesmo tempo. A conduta expectante e a terapia biológica podem ser usadas nos estágios iniciais da leucemia, enquanto a quimioterapia, o transplante de células tronco e a remoção do baço são realizados quando a leucemia está mais avançada.

Sintomas

Os sintomas de leucemia incluem linfonodos inchados, infecções frequentes, febre, sensação de cansaço e de fraqueza, perda de peso inexplicada ou hematomas e sangramentos facilitados. Os sintomas de contagem baixa de plaquetas incluem hematomas facilitados, sangramento excessivo, sangramento espontâneo da gengiva ou nariz, sangue nas fezes ou na urina e fluxos menstruais intensos não usuais. Se você estiver experimentando algum desses sintomas, consulte um profissional médico. No caso de doenças como HIV e leucemia, a detecção precoce é geralmente vital.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível