Mais
×

Causas da dor na coluna torácica

Atualizado em 10 maio, 2017

A coluna torácica compreende 12 vértebras separadas por discos e fixadas lateralmente nas costelas. São várias situações de dor, seja de intensidade ou tipo, criadas nesta região, poucas são fatais. Os entorses são os mais comuns e menos graves, às vezes são mais dolorosos. Os tumores são os menos comuns, mais graves, mas às vezes não geram muita dor.

São inúmeras as causas de dor na coluna torácica (an X-ray of a chest image by alma_sacra from Fotolia.com)

Espondilose

Espondilose é uma artrite degenerativa das vértebras da coluna, comum a homens e mulheres por volta dos 45 anos de idade e envolve uma degeneração do disco e crescimento de um esporão ósseo. Os estágios iniciais da espondilose criam uma rigidez entre as omoplatas, muito dolorida, algumas vezes lateralmente, em torno da caixa torácica. Essa rigidez é pior de manhã, mas diminui com a atividade. Com o tempo, os estágios de degeneração podem irritar as raízes nervosas e criar uma dor intensa e intermitente.

Fraturas

Quando há fratura na coluna torácica a dor é profunda e constante. A osteoporose é a causa mais comum devido a redução da densidade óssea levando a fraturas por compressão. Traumas causados por acidentes graves de queda ou de carro podem fraturar qualquer parte da coluna torácica, resultando em dor aguda, especialmente ao tossir e espirrar.

Escoliose

A escoliose é uma curvatura anormal da coluna vertebral e mais comum na região torácica. Ocorre com frequência em mulheres adolescentes e a causa é desconhecida. A dor da escoliose varia de inexistente a grave, dependendo do grau de deformação e da flexibilidade da área afligida. Se existir uma deformidade grave, a dor torácica pode resultar do simples ato de respirar.

Juntas torcidas

O entorse das articulações na coluna torácica são a fonte de dor mais comum, podendo ser a mais grave. As articulações (aquela que une as vértebras) são dois tipos de juntas que se comprimem ou estão desalinhadas e as articulações costovertebrais são as que (juntam as vértebras para as costelas correspondentes). As dores nas juntas são geralmente aguda com circulação restrita, enquanto que a dor costovertebral é frequentemente descrita como dor aguda em "punhaladas". Um entorse grave, do lado esquerdo costovertebral se apresenta como a dor de um ataque cardíaco.

Hérnia de disco

Hérnias discais ocorrem na região torácica, mas não são comuns. O trauma é a causa mais comum. Ela pode irritar as raízes nervosas locais resultando numa dor ardente, como um "disparo elétrico" especialmente em torno da caixa torácica.

Espondilite anquilosante

A espondilite anquilosante é uma inflamação crônica das articulações da coluna e grandes articulações, como os quadris, ombros e outras regiões. Afeta a região torácica criando uma rigidez progressiva. Pode ocorrer fusão espinhal em fases finais, o que muitas vezes deixa de produzir dor.

Infecção

A infecção da coluna vertebral (denominada osteomielite) é uma doença grave que pode ser fatal se tratada sem antibióticos. O Staphylococcus é uma das bactéria mais comuns, podendo comer a camada óssea externa, criando dor severa e constante. Viciados em drogas e os imunodeprimidos são os mais predispostos, embora doenças como a tuberculose podem se espalhar para a coluna torácica.

Tumores

O câncer é a doença mais fatal da coluna vertebral. O principal tumor é o mieloma múltiplo, com dor lenta e intermitente tornando-se constante e grave em sua evolução. O câncer em estágio avançado pode se espalhar pela coluna torácica e outros locais, como a mama, o pulmão ou a próstata, que é um processo denominado metástase. As lesões líticas (ossos danificados) são torturantes, mas as lesões blásticas (ossos recém-formados) são frequentemente indolores.

bibliography-icon icon for annotation tool Cite this Article