Cerimônias e concepções maçônicas sobre a morte

Escrito por justin wood | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Cerimônias e concepções maçônicas sobre a morte
Uma iniciação maçônica ocorre em segredo, mas as cerimônias são públicas quando um maçom morre (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Os maçons são pessoas de todas as esferas da vida que se orgulham de suas virtudes morais e de suas práticas religiosas. Ser um maçom é tomar parte nos melhoramentos da vida social e espiritual da sociedade do seu tempo, na esperança de que tais valores sejam legados às gerações futuras. O simbolismo maçônico é envolto em mistério e não pode ser plenamente explicado, a menos que a pessoa faça parte da fraternidade. No entanto, existem muitos exemplos de cerimônias maçônicas abertas ao público, particularmente com relação aos rituais que ocorrem por ocasião da morte de um maçom.

Outras pessoas estão lendo

A alegoria maçônica da morte

Os maçons têm uma alegoria curiosa a respeito da morte e que expressa sua crença na vida após a morte. É um desenho sinistro chamado de "O tempo e a virgem", retratando um homem velho segurando uma foice, semelhante com a personificação corriqueira da morte, atrás de uma jovem, que está chorando sobre um livro aberto e uma coluna quebrada. O velho traça uma analogia com o deus grego Cronos, que representa o tempo personificado. Essa imagem dá a entender que todo maçom deve ser paciente e perseverar com pensamentos de esperança quando a morte atacar e que, uma vez que a pessoa morre, o conceito de tempo se torna eterno e, assim, a alma se torna imortal.

Cerimônia fúnebre maçom

Durante as exéquias, o maçom falecido é colocado em um caixão com seus trajes maçônicos dobrados sobre seu corpo, como o avental, para simbolizar como ele viveu a vida em pureza e temperança. Um ramo de sempre-viva é então posto no seu coração para simbolizar a imortalidade da alma e a paz na qual ela agora descansa. Em geral, a família e os amigos assistem ao funeral juntamente com outros irmãos maçons. Mesmo que não o tenham conhecido pessoalmente, os outros maçons podem prestar homenagens a sua vida como um membro da fraternidade da maçonaria.

Preces maçônicas

Todo maçom recebe a mesma oração maçônica recitada durante o seu enterro, não importando que religião professe. O capelão maçônico (ou clérigo) lê um louvor que fala dos princípios da maçonaria. O capelão fala sobre como um maçom constrói o seu caráter da mesma maneira que constrói uma casa e como a morte de uma pessoa representa que a sua alma foi colocada no templo do céu, construído por Deus, a quem os maçons chamam de "O grande arquiteto do universo". A prece pode incluir, também, a recitação do Salmo 23 da Bíblia, que é usado também em muitos enterros fora da Maçonaria.

Túmulos maçônicos

Muitos maçons são honrados depois da morte com um monumento simbólico colocado no seu túmulo. Ele pode ser uma estátua de sua preferência ou apenas uma coluna com os símbolos maçônicos . Muitas vezes, um soldado ou comandante morto durante batalha recebe uma pilastra quebrada para simbolizar a vida inacabada. Há também a famosa estátua chamada "De amigo para amigo", que retrata um ato de "Amor fraternal" entre colegas maçons.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível