Mais
×

Como fazer um chocalho indígena para crianças

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

O chocalho indígena é usado em rituais cerimoniais. Os materiais utilizados para fazer um chocalho tradicional são retirados de três reinos - animal, mineral e vegetal. São na maioria das vezes feitos de abóboras, casco de tartarugas, pedras, sementes, penas, chifres, ossos ou pele. Também podem ser feitos de uma variedade de itens fáceis de encontrar e em um curto período de tempo. As crianças vão adorar decorar e brincar com eles.

Instruções

Escolha uma abóbora pequena e seca para fazer um chocalho indígena (gourd image by Darko Draskovic from Fotolia.com)
  1. Faça um furo na parte inferior da abóbora com a furadeira utilizando a broca de 0,65 cm. Use um cabide para remover a membrana e as sementes. Faça outro buraco na parte superior com a broca de 0,3 cm.

  2. Lixe a ponta ligeiramente afunilada da cavilha. Coloque a extremidade cônica da cavilha no orifício maior da parte inferior da abóbora e empurre pelo buraco menor da parte superior para verificar o ajuste.

  3. Puxe a vareta para fora da abóbora. Enrole um pedaço de papel para formar um funil. Despeje as pedrinhas, sementes ou milho de pipoca dentro da abóbora e sacuda-a para verificar o som. Se necessário, encha mais a abóbora até você se sentir satisfeito com o som.

  4. Remova o funil e empurre a cavilha pelo buraco inferior até o superior e prenda-a com cola. Deixe que seque.

  5. Utilize tinta, tiras de couro e/ou penas para decorar o chocalho. Pinte a abóbora com cores brilhantes e padrões. Enrole uma tira de couro em torno do comprimento do cabo e cole uma pena no topo dele, ou fixe com uma alça de couro. Seu chocalho indígena agora está pronto para o uso.

O que você precisa

  • Abóbora seca
  • Furadeira
  • Broca de 0,65 cm
  • Cabide de arame
  • Broca de 0,3 cm
  • Cavilha de madeira
  • Lixa
  • Papel
  • Pedrinhas, sementes ou grão de milho de pipoca
  • Cola
  • Tinta
  • Tiras de couro
  • Pena
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article