Ciclo de vida da monguba (Pachira aquatica)

Escrito por jennifer spirko | Traduzido por rodrigo calaboni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ciclo de vida da monguba (Pachira aquatica)
Conhecida nos EUA como árvore de dinheiro, considera-se que ela traz boa sorte (money tree image by palms from Fotolia.com)

A Pachira aquática, comumente conhecida como monguba, mamorama ou castanhola, é uma árvore tropical nativa da América Central e do Sul. É membro da família Bombacaceae, juntamente com os baobás. Em seu habitat natural -- estuários tropicais --, ela alcança 18 metros de altura, porém fica pequena se cultivada. Nos Estados Unidos ela é cultivada como planta ornamental (zonas de resistência 10 a 12), para decorar a casa ou como bonsai.

Outras pessoas estão lendo

Descrição

A monguba produz folhas verdes, lanceoladas e palmadas, o que significa que suas nervuras convergem a partir de um ponto central. Suas folhas estão localizadas de maneira alternada ao longo dos galhos e chegam a 30 centímetros de comprimento. O tronco da planta é esverdeado. Em jardins, a monguba pode chegar a 9 metros de altura, e como planta de casa costuma alcançar de 2 a 3 metros.

Florescimento

Como outras plantas que produzem flores (angiospermas), o ciclo reprodutivo da monguba começa com a floração. Elas emergem como grandes botões com cerca de 36 centímetros de comprimento e cinco longas pétalas de cor creme. As pétalas se curvam para trás e diminuem, deixando expostos os estames com 7 a 10 centímetros de comprimento e de cor branca com as pontas vermelhas. Eles se juntam em grupos de 200 a 250 estames por flor, e de acordo com o Centro Kemper do Jardim Botânico do Missouri, nos EUA, se assemelham a um pincel de barbear. O florescimento ocorre em árvores de quatro a cinco anos.

Reprodução

As flores da monguba são monoicas, ou seja, possuem as funções reprodutivas femininas e masculinas. Por isso, a planta é capaz de se autofecundar. O pistilo recolhe o pólen produzido nos estames e a fecundação ocorre no ovário, logo abaixo dele. Como essa é uma planta de clima quente, ela frutifica e floresce durante o ano todo.

Fruto

Os frutos se desenvolvem a partir de receptáculos na base das flores. Eles têm formato oblongo, com casca de textura semelhante à madeira e chegam a ter de 10 a 30 centímetros de comprimento e 5 a 7 de diâmetro. Os frutos amadurecem e caem, abrindo-se em cinco lóbulos que revelam nozes de aproximadamente 1,5 centímetro de diâmetro. As nozes podem ser comidas cruas, torradas, fritas ou moídas. Elas têm gosto semelhante ao de amendoim, e quando torradas têm sabor de castanhas.

Propagação

As sementes da monguba germinam tão rápido que a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) recomenda que os agricultores que desejam plantá-las façam a colheita rapidamente. Elas germinam de seis a oito dias. As mudas são adaptáveis e crescem rapidamente, mas preferem ambientes úmidos com sol ou sombra parcial. Por serem nativas de ambientes alagados, podem se desenvolver em locais que inundem em algum período. Se você estiver cultivando-as como plantas ornamentais, também pode propagá-la usando estacas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível