Cigarros com filtros vs. Cigarros sem filtros

Escrito por erik miley | Traduzido por allan magalhães
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Cigarros com filtros vs. Cigarros sem filtros
Os filtros não eliminam a nicotina, uma substância viciante (cigarettes image by bilderbox from Fotolia.com)

Antes da década de cinquenta, todos os cigarros eram vendidos sem filtros. Naquela época, não haviam riscos à saúde associados ao tabagismo e os cigarros não eram considerados perigosos. Contudo, já na década de cinquenta, eles foram associados a um maior risco de câncer de pulmão. Os cigarros filtrados foram a solução das indústrias para eliminar a preocupação pública sobre a segurança do produto.

Outras pessoas estão lendo

O que os filtros fazem

O propósito dos filtros dos cigarros é reduzir as quantidades de nicotina e alcatrão consumidas. Quando um fumante inala, a fumaça da parte acesa flui através do cigarro até a boca e os pulmões. O filtro possui pequenos poros que permitem que o ar flua através dele e parte da fumaça seja retida, reduzindo a quantidade inalada. Quanto menos fumaça for inalada, menor será a entrada de nicotina e alcatrão no corpo. A única diferença entre os cigarros com e sem filtro é que os sem filtro permitem que maiores quantidades de fumaça entrem no corpo do fumante.

Os filtros funcionam?

O problema dos filtros dos cigarros é que o principal motivo que faz as pessoas fumarem é a dependência física causada pela nicotina. Reduzir as quantidades de nicotina que o corpo recebe a partir de um único cigarro não elimina o desejo pela substância. Por esse motivo, um efeito colateral comum dos cigarros com filtro é que os fumantes são encorajados a fumar mais. Algumas pessoas chegam a cortar os filtros dos cigarros antes de fumá-los. O problema é a dependência por nicotina do corpo, e não necessariamente a quantidade dela presente no cigarro.

Nicotina

A nicotina é uma substância química que existe naturalmente no tabaco, uma planta que é o principal ingrediente dos cigarros. Embora o tabaco possua milhares de substâncias químicas, as autoridades de saúde acreditam que a nicotina é a responsável por efeitos colaterais como euforia ou relaxamento que ocorre devido ao consumo. Muitos fabricantes de cigarros adicionam outras substâncias químicas aos produtos, alguns dos quais podem possuir quantidades aumentadas de nicotina, aumentando a quantidade encontrada normalmente no tabaco. Existem muitas leis para monitorar e regular os níveis de substâncias tóxicas nos cigarros, mas o tabaco (que sempre contém nicotina) continua sendo o ingrediente principal. Os cigarros filtrados reduzem a quantidade de nicotina que entra no corpo do fumante. Embora eles não protejam completamente contra a inalação dessa substância, os filtros oferecem uma segurança muito maior quando comparados aos cigarros sem filtros.

Alternativas ao tabagismo

A resposta óbvia sobre como evitar o vício da nicotina é não começar a fumar. Quando o vício se estabelece, abandoná-lo pode ser difícil. A maioria dos fumantes que tentam acabar com o hábito não obtêm sucesso na primeira tentativa.

Existem muitos serviços e produtos disponíveis para tentar ajudar as pessoas a abandonar o tabagismo. Os chicletes de nicotina estão entre os produtos mais populares. Abandonar o cigarro eliminará a entrada de alcatrão no corpo. A nicotina continuará sendo introduzida, mas geralmente através de adesivos ou chicletes de nicotina. O adesivo reduz a taxa de entrada de nicotina no sistema, pois ela precisará atravessar a pele ao invés de ser inalada diretamente. Embora esses métodos não reduzam necessariamente o desejo por nicotina, eles reduzem o risco de câncer de pulmão decorrente do consumo de cigarros com ou sem filtros.

História

Os cigarros eram primeiramente enrolados com palha de milho. No século 17, as palhas de milho foram substituídas por papel. Em 1830, os cigarros chegaram até a França, onde receberam o nome atual, que se originou da palavra em espanhol "sigarito". As principais distribuidoras de cigarro começaram a adicionar filtros em alguns de seus produtos apenas a partir da década de cinquenta. Hoje em dia, mesmo que os cigarros sem filtro ainda estejam disponíveis, a maioria dos fumantes preferem reduzir o risco de doenças, consumindo os com filtro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível