Os cinco tipos de relações ecológicas

Escrito por debra durkee | Traduzido por ana angelica clemente
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os cinco tipos de relações  ecológicas
Um único animal pode fazer parte de várias relações ecológicasdiferentes. (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Cada ecossistema consiste de várias formas de interação entre os seres vivos. Algumas são mais fáceis de se detectar do que outras e alguns efeitos são evidentes enquanto outros são invisíveis. Algumas dessas interações se caracterizam pelo benefício mútuo de ambos os seres vivos ou de apenas um deles, sem o prejuízo do outro.

Outras pessoas estão lendo

Mutualismo

O mutualismo é a relação entre indivíduos de espécies diferentes, onde ambos são beneficiados. Nesta parceria os ganhos de um e outro normalmente são diferentes. Essas parcerias podem ser em torno do alimento, como os casos em que uma das partes ganha uma refeição e o outro uma vida mais saudável. É o caso das aves selvagens que seguem manadas de zebras e antílopes e que se alimentam dos parasitas encontrados em suas peles. As aves obtêm seu alimento e os animais a proteção contra ácaros e pulgas. Outros casos podem envolver um elemento reprodutivo , por exemplo as abelhas, que ao procurar o néctar das flores, contribuem involuntariamente para a polinização das plantas.

Os cinco tipos de relações  ecológicas
A abelha enquanto busca seu alimento, faz o papel de polinizador das plantas (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Presa e predador

A relação entre presa e predador é talvez uma das mais evidentes e visíveis na natureza. Os predadores podem ser encontrados no topo ou no meio da cadeia alimentar e nem todos predadores são animais ou se alimentam de animais; é uma relação simples onde uma vida consome outro tipo de vida.

Entre os exemplos tradicionais de predador e presa estão a raposa e o coelho ou a coruja e o rato. Este tipo de relação ecológica pode ser aplicado em situações onde o veado é o predador e a grama, a presa ou entre uma planta carnívora e uma mosca.

Os cinco tipos de relações  ecológicas
O tigre é um predador natural. (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Parasitismo

O parasitismo é a relação pela qual uma planta ou animal sobrevive retirando nutrientes de outro ser. Estabelece-se nesta relação uma forte dependência, onde um lado é beneficiado (parasita) e o outro prejudicado (hospedeiro). Muitas vezes, o animal ou planta que sofre a ação do parasita, pode chegar a morte.

Os insetos são alguns dos parasitas mais comuns. Pulgas e carrapatos infestam animais selvagens e domésticos alimentando-se de sangue, enquanto causam mordidas, feridas, escaras e coceira. Outras relações parasitas envolvem criaturas como vermes que vivem dentro do hospedeiro roubando seus nutrientes. Os parasitas atacam plantas sugando a água das folhas e caules, assim como atacam os seres humanos e animais, retirando seus nutrientes vitais

Os cinco tipos de relações  ecológicas
A maioria dos animais domésticos são vacinados contra parasitas. (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Neutralismo

É o tipo de relação onde duas espécies vivem na mesma área e não existe qualquer efeito positivo ou negativo de uma sobre a outra. Por exemplo, duas espécies de aves que dividem a mesma árvore. Enquanto uma constrói seus ninhos e se alimenta de sementes a outra vive nas cavidades da árvore e se alimenta de insetos. Não existe competição por alimento ou por abrigo e nenhuma das aves depende da outra para qualquer tipo de ajuda.

Os cinco tipos de relações  ecológicas
Os patos tem uma relação neutra com outras aves que partilham do mesmo ambiente em que vivem (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Comensalismo

É uma relação entre organismos de espécies diferentes que se caracteriza por ser benéfica para uma espécie, não causando prejuízo para a outra espécie. Isto geralmente ocorre quando uma das espécies fornece proteção, abrigo ou transporte a outra, sem ganhar nada em troca. A árvore fornece abrigo para os pássaros sem retorno do benefício. Outro exemplo é o das rêmoras que se aderem ao corpo do tubarão , sendo transportadas por ele enquanto se alimentam de suas sobras. Neste caso a vantagem é dupla para as rêmoras

Os cinco tipos de relações  ecológicas
O peixe palhaço que encontra abrigo entre as anêmonas é uma forma de comensalismo (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível