A cirurgia elimina os sintomas da colite ulcerosa?

Escrito por casey holley | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A colite ulcerosa é uma doença progressiva que afeta o cólon. Os sintomas incluem urgência para evacuar, sangue nas fezes e cãibras abdominais fortes. O tratamento da doença é variado, dependendo de sua gravidade. Para alguns, apenas mudanças na dieta são necessárias para que a doença ceda, o que significa que não há sintomas da doença. Para outros, é preciso usar remédios também. Nos casos mais graves, o paciente pode precisar fazer alguma cirurgia. Apesar de essa ser a única forma de curar a doença, existem diversos fatores para levar em consideração antes de se submeter ao procedimento.

Outras pessoas estão lendo

Razões para se pensar na cirurgia

De acordo com a Crohn’s and Colitis Foundation of America, de 25 a 40% dos pacientes com essa doença fazem a cirurgia. Em muitos casos, a cirurgia é um procedimento opcional. Ela é feita quando a colite ulcerosa afeta a vida do paciente a ponto de ele sentir que não tem outra opção, mas existem algumas exceções. Se ele tiver câncer de cólon, se o cólon for perfurado ou se o paciente tiver megacólon tóxico, pode ser necessário fazer uma cirurgia de emergência.

A preparação é o principal

A menos que a cirurgia seja de emergência, o paciente deverá seguir a dieta por, pelo menos, seis semanas antes da cirurgia. Essa é uma dieta suave seguida durante crises da colite ulcerosa. Por vezes, pode ser recomendado acompanhamento psicológico para ajudar o paciente a lidar com a liberdade repentina após o tempo de recuperação da cirurgia. Isso é recomendado principalmente para pacientes que sofreram com essa condição por longos períodos de tempo.

Proctocolectomia

Nesse procedimento, o cólon e o reto são removidos do corpo. Em vez desses órgãos, o cirurgião colocará uma bolsa no intestino delgado, cobrindo o estoma, um buraco no abdômen através do qual acontece a evacuação. Essa cirurgia requer cuidados específicos para o resto da vida, incluindo cuidados com o estoma e trocas dessas bolsas.

Cirurgia da bolsa ileoanal

Nessa cirurgia, o cólon e o reto são completamente removidos, o que elimina a colite ulcerosa. Por alguns meses após a cirurgia, você terá uma ileostomia, ou abertura do abdômen, através da qual as fezes serão eliminadas em uma bolsa. Quando os intestinos cicatrizarem, o delgado é ligado diretamente ao músculo do esfíncter retal. Após essa cirurgia, a evacuação ficará normal, contudo, ela pode ficar mais aguada e frequente que o normal.

A cirurgia não cura completamente

Apesar de a cirurgia curar a colite ulcerosa, ela não resolve os efeitos colaterais da doença. As dores nas articulações, ressecamento nos olhos e condições de pele podem persistir após a cirurgia. Na maioria dos casos, elas podem ser tratadas com sucesso com o uso de medicamentos vendidos sem prescrição ou com fisioterapia em casa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível