Cirurgia de lipoma canino

Escrito por cate burnette | Traduzido por camila marques dos santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Cirurgia de lipoma canino
Um labrador mais velho pode ter predisposição a desenvolver tumores de lipoma (labrador image by asb from Fotolia.com)

Se notar um nódulo sob a pele do seu cão, precisará levá-lo ao veterinário para ter certeza de que não é nada grave, mesmo que não pareça incomodá-lo. Se o diagnóstico for positivo, o veterinário realizará um exame minucioso e, se for necessário, recomendará uma cirurgia. Informe-se e pergunte ao seu veterinário sobre lipomas, isso pode ajudá-lo a tomar a decisão certa sobre a saúde do seu cão e uma possível cirurgia.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

Um veterinário irá diagnosticar um tumor adiposo por meio de uma biópsia feita com uma agulha e uma lâmina de vidro. Se depois de colocar o material na lâmina não restar material celular, o veterinário irá concluir que se trata de um tumor benigno, chamado lipoma. Talvez ele decida enviar a amostra a um laboratório de patologia, para ter um diagnóstico mais completo.

Segundo o site petplace.com, os tumores de lipoma são nódulos de gordura macia, que não provocam dor no cão e se localizam sob a pele, normalmente no peito, abdome e pernas de um cão mais velho. Alguns lipomas se desenvolvem nos músculos e são mais firmes e menos definidos. Outros, menos comuns, se desenvolvem dentro dos tecidos musculares, podendo causar dor à medida que crescem.

Função

Se o lipoma benigno tornar-se grande o suficiente para inibir os movimentos do cão ou interferir em seu estilo de vida, o veterinário pode recomendar uma excisão cirúrgica. Segundo Dr. Roger L. Welton, na minoria dos casos de lipoma em raças de grande porte, labradores em particular, o tumor pode ficar muito grande, algumas vezes até maior do que uma bola de basquete.

Se você optar pela cirurgia, provavelmente, o veterinário irá sugerir um teste de sangue pré-cirúrgico para descartar doenças desconhecidas, que poderiam colocar seu cão em risco no momento da anestesia geral. Durante a cirurgia, seu cão estará entubado e totalmente adormecido e o local da cirurgia será raspado e esterilizado. O veterinário cortará o pelo do local para expor o lipoma, tirar o tumor e parar qualquer possível hemorragia. Após a retirada do tumor o veterinário dará os pontos, fará os curativos e acordará o cão. Nesse momento, você pode decidir se mandará o tumor para um laboratório de patologia.

Contra-indicações da cirurgia

Já que a maioria dos lipomas são benignos, alguns veterinários optarão por não operar animais muito velhos, com doenças cardíacas, doenças nos rins ou no fígado, devido ao perigos que os cães em situação de risco podem correr sob anestesia geral. Segundo o site peteducation.com, um tumor mais profundo é mais difícil de remover e tende a reincidir, um dos motivos pelos quais muitos veterinários ficam relutantes em removerem tumores.

Considerações

Segundo o site vetinfo.com, embora a causa do lipoma ainda seja desconhecida, os veterinários o consideram como parte do processo de envelhecimento dos cães. As fêmeas mais velhas com excesso de peso desenvolvem lipoma com mais frequência. Labradores, schnauzers miniaturas, dobermans, pinschers e raças misturadas, aparentemente, estão mais suscetíveis a essa doença.

Atenção

Você deve ficar atento a qualquer complicação pós-cirúrgica como inchaço, vermelhidão ao redor da ferida, secreções ou mal cheiro. Talvez seu cão precise de um cone de proteção, para que ele não lamba ou coce.

Se aparecer qualquer caroço ou inchaço estranho, procure assistência veterinária imediatamente, porque nem todos os lipomas ou tumores são benignos. Um diagnóstico médico é necessário, para prevenir alguns tipos de cânceres semelhantes ao lipoma.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível