Quanto cobrar por serviços de digitação feitos em casa?

Escrito por zari ballard | Traduzido por rafael affonso de andré
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quanto cobrar por serviços de digitação feitos em casa?
Um digitador trabalha em casa (typing hands image by Tom Davison from Fotolia.com)

Decidir o quanto cobrar por serviços de digitação pode ser um grande desafio para quem atua nessa área. Um digitador habilidoso geralmente atrai diversos grupos de clientes e inúmeros projetos. O desafio não está só em descobrir quanto cobrar, mas sim o quanto cobrar para cada cliente e também levar em consideração o tipo de projeto apresentado. Criar uma planilha de preços pode ajudar um digitador a eliminar a especulação com relação aos preços e assegurar uma boa renda.

Outras pessoas estão lendo

Por página

Cobrar por página é um método bastante comum para serviços de digitação. Para trabalhos de digitação que não requerem qualquer tipo de edição, o preço gira em torno de R$ 6,00 a R$ 10,00 por página. Se for necessário fazer algumas correções, adicione um valor de R$ 4,00 a R$ 8,00 ao preço base. O preço aumenta conforme o nível de edição desejado pelo cliente.

Por palavra

Cobrar por palavra é o método mais simples. Não importa qual for o projeto, o digitador conta o número de palavras e multiplica o valor pelo preço por palavra. Este cálculo costuma ser feito antes de iniciar o serviço. A taxa padrão costuma ser 10 centavos por palavra, e a tendência é crescer. Uma outra forma de utilizar esse método de cobrança é cobrar por grupo de palavras. Por exemplo, um artigo com 400 palavras custará R$ 40,00, se a taxa por palavra for de 10 centavos. Para ganhar um dinheiro extra, coloque preços menos categóricos, como, por exemplo, R$ 40,00 para um artigo que tenha entre 300 a 400 palavras.

Por hora de trabalho

Cobrar por hora de trabalho exige disciplina e experiência. Adivinhar o tempo que levará para concluir um projeto pode fazer com que o digitador cobre muito ou pouco por ele. Se o profissional tem a meta de ganhar, por exemplo, R$ 50,00 por hora, então o projeto terá que ser finalizado no tempo adequado para que a meta seja cumprida. No entanto, se o digitador estima que levará 3 horas para finalizar um projeto pelo qual cobrou R$ 50,00 por hora, mas na verdade levar 5 horas para terminá-lo, ele deverá, ainda assim, aceitar o apagamento anterior, que havia sido estimado em 3 horas de trabalho. Esse tipo de estratégia de cobrança para um digitador pode ser bastante lucrativa, mas será necessário muito foco e disciplina.

Por hora de áudio

Quem trabalha com transcrição cobra por hora de áudio. O projeto pode ser um longo clipe ou uma série de clipes que juntos formam um só conteúdo. Uma taxa média para o serviço é de R$ 100,00 por hora de áudio. Para projetos que tenham menos de uma hora, cobre pela meia hora e adicione um valor pelos minutos adicionais. Por exemplo, o preço para uma transcrição de 14 minutos seria R$ 50,00, para um clipe de 36 minutos seria R$ 75,00 e 110 minutos ficaria por R$ 125,00.

Taxa fixa

Cobrar taxas fixas para projetos específicos funciona bem com clientes novos ou esporádicos. Exemplos desse tipo de projetos incluem cartas, TCCs, relatórios ou currículos. Para evitar confusão, coloque valores específicos para a quantidade de páginas de cada um desses trabalhos. Por exemplo, para uma página de uma carta de duas páginas, o preço será de R$ 50,00, já para uma página de um TCC, ficará em R$ 75,00. Para 3 páginas de um TCC, o preço será de R$ 150,00, e você poderá adicionar R$ 10,00 no preço de cada página se for necessário realizar qualquer tipo de pesquisa. Um currículo com carta introdutória pode custar até R$ 250,00.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível