Como combater naturalmente o desequilíbrio de estrogênio

Escrito por cindi pearce | Traduzido por daniel tamayo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como combater naturalmente o desequilíbrio de estrogênio
Comer corretamente é uma das melhores defesas contra o desequilíbrio de estrogênio (vegetables image by cherie from Fotolia.com)

Altos níveis de estrogênio podem resultar em sua dominação, o que causa uma variedade de problemas, como seios doloridos, ondas de calor e sintomas súbitos de TPM. Já o caso do nível desse hormônio estar muito baixo é tão ruim quanto níveis elevados. A falta dele tem um impacto negativo na pele, cabelo, corpo e libido da mulher. Outros indicadores de que os hormônios podem estar em desequilíbrio incluem fadiga, mudanças no período menstrual, ansiedade, pele oleosa, dores de cabeça, ganho de peso, retenção de fluídos, infecções urinárias e depressão. Você pode combater os desequilíbrios de estrogênio usando remédios naturais.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Coma alimentos que contenham fitoestrogênio, que são estrogênios que ocorrem naturalmente em plantas e não são esteroides. Entre esses alimentos estão: grãos de soja e derivados, linhaça, tofu, sementes de sésamo e diversos outros. O fitoestrogênio pode fornecer ao seu corpo um estrogênio natural, que é importante para mulheres na perimenopausa e àquelas que já passaram pela menopausa, pois seus níveis de estrogênio diminuíram significativamente, o que pode ter um impacto negativo em sua saúde. Os benefícios do fitoestrogênio incluem a possível redução de câncer de mama, doenças cardíacas, mais anti-oxidantes, prevenir perda de colágeno e diminuir os sintomas da menopausa. Porém, alguns médicos, dentre eles o Dr. John Lee, dizem que a soja pode estimular o crescimento de células cancerígenas nas mamas, assim como o estrogênio natural, particularmente se o corpo da mulher não estiver com os níveis de progesterona adequados para protegê-la do risco. Considere todos esses aspectos antes de decidir um plano.

  2. 2

    Consuma alimentos que contenham di-indolimetano, ou DIM, que promove o metabolismo apropriado do estrogênio, assim como a saúde dos ossos e da pele, perda de peso e proteção ao coração. Dentre os alimentos que contêm DIM estão a couve, o repolho, a couve-flor, a couve-de-bruxelas e o brócolis.

  3. 3

    Evite alimentos muito processados ou com muita gordura, pois eles contêm compostos químicos que causarão um impacto negativo para seus níveis hormonais. Se seus hormônios já estiverem flutuando muito, não piore a situação consumindo a comida errada.

  4. 4

    Coma vegetais e frutas frescas e tome bastante água. Tome cuidado com o sal, particularmente se estiver retendo líquidos. Também tome cuidado com a cafeína; se estiver se sentindo agitada e ansiosa, você não precisa piorar as coisas ingerindo cafeína.

  5. 5

    Combata altos níveis de estrogênio. Quando ele está dominante, você pode sentir dores de cabeça, enxaquecas, menstruação irregular, ansiedade, desconforto nas mamas e ganho de peso, que são os mesmos sintomas de níveis baixos desse hormônio. Evite xenoestrogênio para reduzir os níveis de estrogênio. Os xenoestrogênios interrompem o equilíbrio hormonal e são carcinogênicos. Infelizmente, eles estão por toda parte. Somos expostos a eles por pesticidas ou pela ração de animais, que ingerimos ao comer sua carne. Seja bem exigente com relação à sua alimentação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível