Compatibilidade da borracha natural com solventes

Escrito por john brennan | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Compatibilidade da borracha natural com solventes
A borracha pode ser feita de materiais naturais ou sintéticos (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

A borracha natural é um polímero composto por subunidades (monômeros) de hidrocarbonetos chamados isoprenos; consequentemente, também chamado de poliisopreno. Tipicamente, essa borracha é tratada para se tornar menos pegajosa e mais durável por um processo chamado de vulcanização. Este material é a prova de água sendo possível usá-lo para diversas aplicações envolvendo água. Os solventes orgânicos, por outro lado, são um pouco mais problemáticos. Vários deles podem fazer a borracha inchar, causando danos à suas propriedades e estabilidade.

Outras pessoas estão lendo

Solventes apolares

Compostos aromáticos, como o benzeno, possuem um anel carbônico mais estável do que o normal, devido à forma como os elétrons são compartilhados ao redor dele. Benzeno e tolueno são dois solventes aromáticos bem comuns; ambos são incompatíveis com a borracha natural e a fazem inchar. Se for deixada imersa em tolueno por tempo suficiente, a borracha bruta pode dissolver. Ela também absorve m-xileno e benzonitrila, apesar do efeito ser menor do que o causado por benzeno ou tolueno.

Hidrocarbonetos

A borracha natural também incha ao absorver outros hidrocarbonetos usados como solventes, incluindo pentano, hexano, octano e metilcicloexano. Em geral, o aumento do número de carbonos na cadeia, aumenta a taxa de absorção pela borracha até o limite de seis ou oito carbonos. Por outro lado, algumas ramificações diminuem a absorção. Iso-octano, por exemplo, é compatível com a borracha natural, já o hexano não é. Terebintina (de onde se extrai aguarrás) e gasolina também são incompatíveis com a borracha natural.

Grupos polares

As moléculas polares possuem uma distribuição desigual de cargas. As moléculas pertencentes às funções orgânicas álcool, ácido carboxílico, aldeído, cetona, amidas e nitrilas, por exemplo, possuem moléculas mais polares. O aumento da polaridade diminui o inchaço da borracha; os álcoois têm um efeito particularmente interessante nesse aspecto. Vários deles de cadeia curta, incluindo etanol e isopropanol são compatíveis com a borracha, apesar do álcool benzílico ser uma exceção. Os ácidos cloroacético e benzoico não são compatíveis, e o ácido acético glacial é, por algum motivo, menos compatível do que soluções diluídas.

Outras considerações importantes

Muitos hidrocarbonetos clorados também são incompatíveis com a borracha. Tetracloreto de carbono, tricloroetano, cloro-eteno e clorofórmio, por exemplo, não são compatíveis. Solventes como éter etílico e butílico, são incompatíveis. Ácido sulfúrico concentrado quente irá causar danos, e fenol não é compatível também. Ácido fluorídrico concentrado e borracha natural são, igualmente, uma combinação não indicada.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível