Complicações anestésicas na recuperação de cirurgia de tireoidectomia

Escrito por paul cartmell | Traduzido por ricardo castiglioni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A remoção cirúrgica da glândula tireoide acarreta o risco de complicações. Com todos os anestésicos, geral, local ou regional, há a chance de complicações que variam de pequenas a condições de risco de morte. A cirurgia de tireoidectomia é geralmente realizada sob anestesia geral, mas também pode ser realizada sob anestesia local e regional.

Outras pessoas estão lendo

A glândula tireoide

A glândula tireoide é uma glândula pequena, em forma de borboleta, na base do pescoço. Ela é responsável pela regulação de todos os aspectos do metabolismo do corpo, incluindo a taxa na qual as calorias são queimadas.

Tireoidectomia

Existem várias razões para a remoção de toda ou parte da tireoide, incluindo hipertireoidismo e câncer de tireoide. É feita uma pequena incisão na parte da frente do pescoço, através da qual a glândula tireoide é removida. Após o procedimento, o paciente pode experimentar dor no pescoço e voz rouca.

Anestesia geral

Procedimentos de tireoidectomia geralmente são realizados sob anestesia geral, o que significa que o paciente está inconsciente durante todo o procedimento. O corpo inteiro é afetado pela anestesia, aumentando os riscos de complicações, que são raros em indivíduos saudáveis. As complicações sérias com a anestesia geral são normalmente associadas com complicações cirúrgicas, embora os riscos de anestesia geral comuns incluam acidente vascular cerebral, coágulos sanguíneos e ataque cardíaco.

Anestesia local

Em alguns hospitais, a anestesia local é usada para tireoidectomia para reduzir a duração da estadia do paciente no hospital. Embora os riscos sejam pequenos com anestesia local, doses altas do medicamento anestésico podem ter efeitos tóxicos sobre o corpo. Uma condição chamada de toxicidade sistêmica pode ser causada por níveis tóxicos do medicamento serem absorvidos na corrente sanguínea do corpo e espalhados por todo o corpo. A toxicidade sistêmica pode afetar a pressão arterial, frequência cardíaca e a respiração de um paciente.

Anestesia regional

Em casos muito raros, a anestesia regional é usada durante a cirurgia de tireoidectomia. Nesse procedimento, a anestesia é injetada em um nervo ou nervos, entorpecendo a área do procedimento. O uso dessa anestesia pode causar danos nos nervos resultando em dor, dormência e fraqueza persistente. A toxicidade sistêmica é também um risco com anestesia regional, geralmente resultando em problemas de coração e pulmão. As complicações menores incluem inchaço e hematomas no local da injeção.

Medicamentos

Pacientes correm o risco de reações alérgicas a medicamentos utilizados em anestesia. Essas reações são raras, mas fornecem um risco definitivo. Reações alérgicas podem causar uma condição chamada de hipertermia maligna (HM). Os sintomas de HM incluem aumento da pressão arterial e frequência cardíaca. HM pode causar um aumento rápido da temperatura do corpo e é potencialmente fatal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível