×
Loading ...

Complicações de cirurgia para retirar pedras na bexiga em cachorros

Atualizado em 23 março, 2017

As pedras na bexiga são relativamente comuns em cachorros. O tratamento para removê-las costuma envolver uma cirurgia, embora haja casos onde elas podem ser manipuladas ou dissolvidas. Abrir a bexiga e remover as pedras pode causar complicações, incluindo infecções, riscos com a anestesia, dor, contaminação do abdômen com urina ou pedras não encontradas -- o que resultaria em uma cirurgia adicional.

Cirurgias podem ter complicações (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Infecção

A complicação mais comum em uma cirurgia é a infecção. Ela pode ocorrer ao introduzir uma bactéria externa ou permitir que uma bactéria da bexiga contamine outra parte do corpo. A infecção pode ser controlada com uso de antibióticos, orais ou intravenosos, e apresenta riscos muito baixos.

Loading...

Riscos anestésicos

Os riscos anestésicos, principalmente em cães mais velhos, também são problemáticos. A anestesia pode causar depressão circulatória e respiratória, uma diminuição na respiração e no ritmo cardíaco. Essas condições podem levar a uma parada cardíaca ou respiratória. A anestesia também é eliminada pelos rins. Os animais que apresentam deficiência renal podem apresentar problemas para metabolizar a anestesia.

Dor

A dor é um efeito colateral comum da cirurgia, que costuma ser administrada com analgésicos, dentre eles butorfanol, fentanil e morfina. Esses remédios, quando misturados com anestésicos, podem induzir infartos e depressões respiratórias e cárdicas caso o paciente não seja monitorado com atenção após a cirurgia.

Vazamento de urina

O vazamento de urina para dentro do abdômen após a cirurgia pode causar peritonite, uma infecção mortal na região. Para prevenir infecções, costuma-se prescrever antibióticos antes e depois da cirurgia. O vazamento de urina requer uma segunda intervenção para corrigir o defeito na parede do órgão.

Pedras não encontradas

As pedras podem não ser encontradas durante a cirurgia, fazendo com que seja necessário uma nova intervenção ou um outro método de remoção, como manipulação manual ou dissolução. Caso uma pedra fique para trás, ela costuma ser menor do que as que foram removidas na cirurgia e normalmente é passível de ser controlada medicamente.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...