Complicações de placas e parafusos

Escrito por sam lupica | Traduzido por luiz fernando ferreira da silveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Complicações de placas e parafusos
Complicações com placas e parafusos incluem irritação e inflamação do osso, músculo e tendões (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Fraturas em ossos geralmente são reparadas com cirurgia e uso de placas e parafusos. Pode ocorrer complicações com esses dispositivos médicos, como movimentos inibidos, afrouxamento dos parafusos, inflamação do osso, músculo e tendões. A remoção de placas e parafusos aliviam muitas destas complicações.

Outras pessoas estão lendo

Irritação dos tendões

A inserção de placas cirúrgicas para facilitar a cicatrização do osso pode induzir a irritação aos tendões e causar fraturas adicionais, pelos orifícios dos parafusos. Um estudo publicado na edição de junho de 2011 do "Journal of Orthopedic Trauma" investigou os efeitos de placas de bloqueio de 2,7 mm de baixo perfil na substituição das placas tradicionais de 3.5 mm. Os cirurgiões escolheram pares de raios compatíveis com um osso do antebraço e simularam uma fratura em cada um. O objetivo do estudo foi comparar a placa menor em relação à maior com testes nos parafusos de travamento em comparação com parafusos de desbloqueio. O estudo concluiu que os parafusos de fixação não eram tão benéficos em comparação com placas menores quando a força de torção e de flexão foram classificados.

Amplitude de movimento

Existe um controvérsia entre cirurgiões, se o uso de placas de bloqueio cirúrgicos para tratamento de fraturas do úmero do braço é melhor em relação aos tratamentos não cirúrgicos. Um estudo publicado em abril de 2011 do “Journal of Shoulder and Elbow Surgery” em comparação com os dois métodos de tratamento. Os pesquisadores investigaram os resultados dos pacientes após um ano e não encontraram diferenças significativas entre os dois para os parâmetros do estudo. No entanto, os autores notaram que o tratamento não cirúrgico oferecida uma maior amplitude de movimento, em comparação com a opção cirúrgica.

Complicações com placas e parafusos reabsorvíveis

Placas e parafusos absorvíveis são usados ​​em cirurgia reconstrutiva do crânio e da mandíbula. Um estudo publicado na edição de março de 2011 do "Journal of Craniofacial Surgery" investigou complicações associadas com estes dispositivos cirúrgicos. Os autores revisaram 430 casos em que foram utilizadas placas e parafusos absorvíveis para cirurgia e encontrou cinco casos em que os pacientes desenvolveram uma reação inflamatória aos materiais e relataram infecção na face. O estudo relatou que os sintomas desapareceram nos meses seguintes à retirada dos dispositivos.

Irritação do tecido muscular

O uso de uma placa e parafusos é comum para o tratamento de fraturas da extremidade distal do rádio, o ponto mais distante do braço inferior do corpo e o pulso. Um estudo incluído na edição de maio de 2001 do "Journal of Hand Surgery" relatou que as complicações surgem do uso de placas por parafusos penetrando os músculos extensores. Os pesquisadores analisaram 46 casos de fraturas da extremidade distal do rádio e descobriram que dos 230 parafusos utilizados nos procedimentos, 59 tinham projetado a placa a mais de 5 mm. Destes 59, 18 tinham causado inflamação nos tendões dos músculos extensores.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível