Mais
×

Conheça as principais atrações turísticas de Curitiba

David Silverman/Getty Images News/Getty Images

Introdução

Curitiba é uma cidade organizada, limpa e com transporte público eficiente. Também tem uma Linha Turismo que atende muito bem os turistas, levando-os a pontos turísticos distantes do centro e com mapa que tem versão em inglês e espanhol. Além disso, a cidade é cheia de parques e praças. Talvez seja por isso que os moradores da cidade sejam tão orgulhosos de viver na capital do Paraná. A cidade também é charmosa, especialmente no inverno. Confira aqui as principais atrações da capital paranaense.

David Silverman/Getty Images News/Getty Images

Jardim Botânico e Palácio de Cristal

Não é fácil, em Curitiba, escolher quais parques devem ser visitados, porque há muitos e geralmente temos pouco tempo para ver tudo o que queremos. Mas, na hora de escolher, não deixe fora da lista o Jardim Botânico. Sua principal atração é uma estufa de plantas, conhecida como Palácio de Cristal, localizada em um ponto mais alto do parque. É um dos principais cartões postais da cidade. E o parque é todo bonito, florido e organizado. Vale o passeio em família. Não deixe de passear no Jardim das Sensações e curtir momentos de contemplação próximo ao lago.

Flickr: Lidi Faria / http://www.flickr.com/photos/lidifaria

Paço da Liberdade

O prédio histórico já abrigou a prefeitura da cidade e o mercado municipal e hoje é um centro cultural, administrado pelo Sesc, e considerado patrimônio nacional. A arquitetura é bela e o prédio guarda uma espécie de museu, com móveis antigos, utilizados na época em que o Paço era a prefeitura. Também conta com programação cultural. Outra atração do Paço da Liberdade é seu café, com decoração. No café, há um piano e a música de fundo te ajuda a viajar no tempo. O paço fica na praça Generoso Marques, o antigo Largo do Mercado. Ali, há prédios históricos bem preservados.

Treklens: Francisco Sales / http://www.treklens.com/gallery/photo87752.htm

Bosque do Papa

Cada população que ajudou a habitar Curitiba é homenageada com um parque na cidade. O Bosque do Papa homenageia a comunidade polonesa. Ele foi inaugurado no ano de 1980, após a visita do papa polonês João Paulo II à cidade. Ali, antes do parque, funcionava uma fábrica de velas. O parque tem casas de madeiras entrelaçadas, herança dos poloneses que começaram a chegar em Curitiba em 1871. O parque é arborizado e convida para um passeio tranquilo. Ele fica bem próximo do Centro Cívico e ao lado do Museu Oscar Niemeyer, outro ponto turístico importante da cidade.

Flickr: Carlos J. Martelozzo / http://www.flickr.com/photos/martelozzo/

Memorial Ucraniano

Outra população que ajudou a povoar a cidade de Curitiba é a ucraniana. Por isso, também mereceu uma homenagem e ganhou o Memorial Ucraniano, onde há uma réplica em madeira da Igreja de São Miguel na Serra de Tigre. A igreja tem telhas de pinho e uma cúpula de bronze. O memorial fica localizado no parque Tingui, que já é belo por si só. Mas a atração é procurada mesmo por quem não vai para conhecer o parque. Há também uma casa em madeira com documentos históricos da imigração ucraniana em Curitiba e objetos que remetem à cultura deste povo.

David Silverman/Getty Images News/Getty Images

Ópera de Arame

A Ópera de Arame é mais uma das atrações imperdíveis de Curitiba. O teatro todo feito em arame como o próprio nome diz foi construído para sediar a primeira Mostra de Teatro de Curitiba. Mas o local foi além e recebeu shows de nomes famosos como Tom Jobim e José Carreras. O teatro é envidraçado e a vista é bonita de fora e de dentro. Do lado de fora, há um paredão de pedra que dá mais charme ao lugar. A obra ainda tem o Café Ópera, do lado de um lago. Colada à Ópera de Arame, fica a Pedreira Paulo Leminski, com um grande palco para o teatro de arena onde antes funcionava uma pedreira.

David Silverman/Getty Images News/Getty Images

Bosque Alemão

Quase 40 mil metros quadrados de mata nativa recebem o visitante neste parque que homenageia mais um dos povos que fazem parte de Curitiba. O Bosque Alemão fazia parte da chácara da família Schaffer. Ali dentro, há uma réplica de uma igreja de madeira que foi construída no bairro Seminário no ano de 1933. Esta réplica recebe concertos. O bosque também tem uma trilha famosa entre as famílias com crianças, a trilha de João e Maria, com informações sobre esta história infantil. Há ianda biblioteca para os pequenos neste parque. Entre as atrações, está ainda a Torre dos Filósofos, um mirante com bela vista para a cidade.

David Silverman/Getty Images News/Getty Images

Torre Panorâmica

Se você não foi ao mirante do Bosque Alemão, ou se gostou tanto de ver a cidade do alto, visite a Torre Panorâmica da Oi, também chamada de Torre das Mercês ou Torre da Telepar. Para chegar ao mirante e ver a cidade do alto de quase 110 metros, você pagará o ingresso de R$ 3,50. A subida vale a pena, apesar de ser demorada (há apenas um elevador para levar o visitante torre acima e trazê-lo de volta). Do alto, é possível ter uma visão geral da cidade, vendo como alguns bairros são planejados e bem arborizados.

David Silverman/Getty Images News/Getty Images

Museu Oscar Niemeyer

Um prédio que mostra a criatividade de um dos maiores arquitetos brasileiros. Construído no formato de um olho, o prédio do museu já é uma atração por si só. Mas lá dentro, a visita também empolga. Além de exposições temporárias, há um espaço exclusivamente dedicado ao arquiteto, com vídeos, fotos e maquetes de suas principais obras pelo mundo, como os monumentos de Brasília e o Museu de Arte Contemporânea de Niterói. O ingresso custa R$ 4 e o museu também tem uma loja de souvenir. Dá para levar uma réplica em miniatura para casa. Que tal?

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Setor Histórico

Os mais antigos prédios da cidade estão todos juntos em uma região que se convencionou chamar de Setor Histórico. Ali, fica a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, construída em 1737, e a Casa Romário Martins, do século XVIII. Também há imóveis com inspiração alemã. Aos domingos de manhã, o antigo Largo da Ordem e a calçada que dá acesso à Praça Garibaldi, ganham uma Feira de Artesanato, onde há, além da oferta de artigos diversos, apresentação de música ao vivo. O passeio pelo Setor Histórico pode ser feito com guia de forma gratuita. Os guias são da Fundação Cultural de Curitiba. Para agendar a visita, ligue nos telefones (41) 3321-3366 e 3321-3263.

Flickr: Luciano Guelfi / http://www.flickr.com/photos/lrguelfi/

Linha Turismo

Para conhecer os principais pontos turísticos - e os mais importantes - da cidade, você pode optar pelo trajeto feito pela Linha Turismo. Os ônibus que têm saída da praça Tiradentes a cada 30 minutos custam R$ 29 e fazem um trajeto de duas horas e meia. Ele passa pelas principais atrações e você pode escolher quatro delas para visitar. É possível descer do ônibus, visitar a atração e embarcar no próximo ônibus sem pagar nova taxa. O passeio é ideal para quem tem pouco tempo na cidade, pois é uma forma de você ter uma visão geral dos pontos turísticos em apenas um percurso.

Comstock Images/Comstock/Getty Images

Santa Felicidade

Mais uma população que deixou seu legado em Curitiba é a italiana. E o ponto turístico que denota a herança italiana é o bairro de Santa Felicidade, o reduto gastronômico de Curitiba. Foi no bairro que se estabeleceram os primeiros imigrantes italianos. Ali, cultivavam uvas, faziam vinho e produziam queijos. Além dos inúmeros restaurantes, o Santa Felicidade tem vinícolas, lojas de artesanato, de móveis de vime e um cemitério com um panteão formado por 18 capelas, tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico. O bairro é facilmente reconhecido por um portal de entrada.