Mais
×

Conselhos para ter seu próprio jardim de ervas

Começar um herbário é um passo importante para começar a produzir seus próprios alimentos
OlgaMiltsova/iStock/Getty Images

Introdução

Começar um herbário é um passo importante para começar a produzir seus próprios alimentos. Talvez, exija um pouco de pesquisa, esforço e muita paciência. Mas você será recompensado com ervas saborosas, plantas que acrescentam estilo ao ambiente e um hobby para a vida toda.

Martin Poole/Digital Vision/Getty Images

Escolha as espécies

Um pouco de pesquisa na etapa de planejamento do seu herbário é fundamental. A beleza e o sabor são importantes, mas essas coisas não importam muito se você não estiver atento aos requisitos e necessidades de cada planta. Algumas das ervas mais adequadas para cultivos de interior são o manjericão, a cebolinha, o orégano, o alecrim e o tomilho.

Geo-grafika/iStock/Getty Images

Comece com plantas saudáveis

Você pode começar com sementes, se quiser, ou já comprar mudas sãs de um viveiro local. Se for comprá-las, saiba que não deve haver folhas amarelas ou marrons. Revise bem as plantinhas para que não tenham pragas ou insetos. Se possível, olhe também as raízes para ter certeza de que as plantas estão bem cuidadas e em boas condições.

Martin Poole/Lifesize/Getty Images

Escolha um espaço

A luz é essencial para o seu jardim de ervas, mas a quantidade adequada de cada planta pode variar muito. Muitas ervas prosperam com o calor e a umidade, mas podem ser danificadas com a luz solar direta. Não tenha medo de provar diferentes lugares para seus vasos até encontrar o mais adequado para cada planta. Por exemplo, o manjericão precisa de luz solar direta e uma temperatura mais alta, mas o cilantro vai bem em diversos ambientes.

Martin Poole/Digital Vision/Getty Images

Escolha seus vasos

Tenha em conta as necessidades de crescimento de suas plantas quando escolher os recipientes, mas não se esqueça que um jardim também é um elemento decorativo. Os vasos e suportes escolhidos devem combinar com o estilo da casa e do ambiente. Existem diversos viveiros e armações para pendurar, mas usar a criatividade e apelar para recipientes caseiros também pode ser uma boa opção. Latas vazias, canecas e outros suportes costumam ir bem como vasos improvisados.

Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images

Monte tudo direitinho

A logística de um jardim varia, mas os elementos principais da sua pesquisa devem ser: luminosidade, solo, fertilização, drenagem e rega. Em geral, precisará de um solo rico em nutrientes e com uma boa drenagem. A parte da drenagem pode ser mais complicada se você utilizar recipientes caseiros, tenha isso em conta na hora de escolher os vasos. É provável que você tenha que criar orifícios se escolher recipientes não tradicionais.

moodboard/moodboard/Getty Images

Coloque etiquetas no seu jardim

Dê uma atenção especial para o jardim no início. As etiquetas são importantes e ajudarão muito quando precisar diferenciar, por exemplo, um manjericão tailandês da uma salsa genovesa. As placas são outra oportunidade de agregar algo artesanal a seu jardim, como cartazes caseiros detalhados. Seja criativo, use pauzinhos, colheres velhas ou lousas para fazer estas indicações.

szuszanh/iStock/Getty Images

Cuidado com as pestes

A chave para evitar que as pestes devorem suas ervas é estar atento com os primeiros sinais e eliminar qualquer ameaça antes que se convertam em um problema sério. Busque sinais de insetos ou infecções por fungos. Folhas mastigadas, cores irregulares e obviamente insetos em si, podem ser um sinal de uma potencial infecção. Atraso no crescimento é outro sinal de que suas plantas podem estar com problemas.

altrendo images/Stockbyte/Getty Images

Esteja sempre vigilante

Seja proativo e observador. Suas plantas darão sinais para que saiba como estão indo e o que necessitam. Elas deveriam estar sãs e com cores vibrantes. Busque qualquer sinal de que estejam murchas, com folhas secas no chão, ou muito úmidas. Pesquise sobre cada espécie para ter conselhos específicos na atenção individual.

Wavebreakmedia Ltd/Wavebreak Media/Getty Images

Mantenha um registro

Utilize um processador de texto ou diário para manter um registro das mudanças que fizer no cuidado rotineiro das plantas (regas, fertilização, local dos vasos, etc). Também tome nota de mudanças no aspecto da plantas. Você vai se surpreender com tudo o que aprenderá apenas observando suas plantas no transcurso de alguns meses. O registro também garantirá que não fertilize demais e nem de menos.

Martin Poole/Digital Vision/Getty Images

Pode suas plantas

Cortar as plantas pode parecer uma dica contraditória, mas na verdade a poda dá espaço para que cresçam folhas novas. O divertido de podar as plantas é que, por um lado, é um cuidado com as plantas e, por outro, pode ser visto como uma pequena colheita. Se você não for usar as folhas nesse momento, pode secá-las e guardar para depois.

klenova/iStock/Getty Images

Aproveite dos frutos do seu esforço

Comece a usar ervas frescas no lugar de plantas processadas e secas em suas receitas favoritas e perceberá a diferença no sabor. O manjericão é ideal para um pesto caseiro ou uma salada caprese. O tomilho é maravilhoso para ensopados e carnes. O alecrim é ideal para churrascos e fogazzas caseiras. Quando suas plantas já estiverem crescidas, corte umas folhas adicionais e aproveite uma aventura culinária.