Como contestar um relatório elaborado por um assistente social

Escrito por ireland wolfe | Traduzido por vanessa arnaud
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como contestar um relatório elaborado por um assistente social
Assistentes sociais fornecem relatórios em casos judiciais (Jupiterimages/Creatas/Getty Images)

Avaliações por assistentes sociais são utilizadas em diversas situações e por diferentes razões. Muitas vezes, estes profissionais elaboram relatos para processos jurídicos, como casos de guarda legal de uma criança, audiências sobre inaptidão e questões criminais. Os passos exatos para contestar uma avaliação efetuada por um assistente social depende do contexto do relato e de para quem ele trabalha. Há alguns procedimentos gerais e dicas que podem ajudá-lo a contestar um relatório de um assistente social.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Consiga uma cópia do relatório elaborado pelo assistente social caso você ainda não possua uma. Ter consigo uma cópia servirá como referência quando for elaborar seu discurso de oposição.

  2. 2

    Escreva as razões que o levam a discordar. Dependendo das circunstâncias, você pode precisar providenciar uma versão escrita da descrição da queixa. Se você possuir uma cópia do relato fornecido, discorra sobre cada ponto abordado nele. O relato escrito também o ajudará a tomar conhecimento dos detalhes.

  3. 3

    Contate o empregador do assistente social. Dependendo de onde ele estiver empregado, a agência pode possuir um sistema processual próprio. Preencha um formulário de queixa se a agência utilizar algum utilizando a carta detalhada que elaborou como referência. Se não houver nenhum procedimento formal de reclamação, faça cópias da sua declaração de oposição e dê uma ao supervisor do assistente social. Peça ao departamento de histórico médico para incluir sua declaração nos arquivos.

  4. 4

    Envie uma carta para a vara judicial se o relato do assistente social for parte de um processo jurídico. Inclua seu endereço e a data no topo da carta. Escreva o nome do juiz e o endereço da corte. Certifique-se de que o número do processo jurídico conste na carta. Redija os detalhes da sua oposição à declaração feita. Diga o que gostaria que acontecesse. Por exemplo, se você gostaria de uma nova audiência ou de ser avaliado por outro profissional assistente social. Mantenha uma cópia da carta com você para arquivar.

  5. 5

    Contate o Conselho Regional do seu estado se achar que o assistente social agiu de forma antiética. Os assistentes sociais são normalmente credenciados ao Conselho. Procure online ou ligue para a central do seu estado responsável pelas licenças ocupacionais. Estas centrais estabelecem processos formais para reclamações.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível