Como contorcionistas tornam-se tão flexíveis?

Escrito por lauren vork | Traduzido por ale grassi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como contorcionistas tornam-se tão flexíveis?
Dedicação e paciência (Wikimedia Commons)

Outras pessoas estão lendo

Mitos

O contorcionismo é uma forma de entretenimento baseada na flexibilidade do corpo. Muitas vezes, sua natureza chocante leva a grandes especulações sobre o que eles fazem para adquirir um nível tão alto de flexibilidade, desencadeando uma grande variedade de mitos sobre treinamentos e outras coisas que possam fazer para adquirir tal habilidade. Alguns mitos incluem juntas deslocadas, síndrome de Ehlers Danlos (uma doença rara que resulta em ligamentos flexíveis devido à perda de colágeno) e até o uso de elixires e poções mágicas. Na realidade, um contorcionista não é nada além de um artista dedicado que treinou seu corpo para obter uma elasticidade completa, aproveitando a capacidade que todos os humanos possuem de aumentar a flexibilidade dos músculos, tendões e ligamentos.

Genética

É possível que parte deste nível de flexibilidade extraordinário possa ser genético. Assim como outros fatores do corpo, a flexibilidade poder ser determinada por hereditariedade, seja ela natural desde o início ou apenas um resposta mais rápida a treinamentos. Entretanto, os contorcionistas não dependem somente da genética. Eles precisam exercitar-se de modo que preservem e expandam suas habilidades. Embora a genética seja importante, não é impossível para pessoas comuns tornarem-se contorcionistas. Alguns artistas começam seu desenvolvimento sem nehuma habilidade extraordinária de se esticarem (embora seja mais comum para pessoas com flexibilidade natural fora do comum acabarem se interessando em seguir carreira).

Treinamento

Um contorcionista profissional necessita mais do que flexibilidade. Ele também precisa de força, uma vez que é um tipo de ginasta ou dançarino. Sem força, muitas poses tornariam-se impossíveis, fazendo o treino de força uma parte necessária em rotinas de treinamento. O treinamento de flexibilidade de um contorcionista, em essência, não se difere dos usados por ginastas, atletas, dançarinos e praticantes de yoga. A única diferença é a persistência. A flexibilidade do corpo humano é limitada basicamente apenas pelas estruturas do esqueleto, e o objetivo do contorcionista é ter acesso a uma elasticidade completa. Para alcançar este nível, o corpo deve ser alongado regularmente e cuidadosamente, um pouco além do limite que a pessoa ache confortável, através de movimentos lentos e sustentando posturas alongadas (ao invés de soltá-las rapidamente) a fim de evitar lesões. Quando feito regularmente, músculos e tendões se ajustarão à expansão, tornando-se mais elásticos. Alguns contorcionistas começam quando ainda muito jovens. Os treinamentos prematuros são ideais para preservar a flexibilidade. Uma vez que a perda da elasticidade dos músculos, ligamentos e tendões ocorre à medida que envelhecemos, uma criança é naturalmente flexível e pode manter essa qualidade simplesmente exercitando sua elasticidade regularmente e por completo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível