Mais
×

Como conversar com um funcionário sobre odor corporal

Atualizado em 17 abril, 2017

Aconselhar um empregado sobre o odor corporal é uma das tarefas mais incômodas enfrentadas pelos gestores e profissionais de recursos humanos. As conversas sobre odor corporal raramente são fáceis. No entanto, a incapacidade de lidar com isso pode criar um ambiente de trabalho desconfortável para os colegas de trabalho e para os clientes. A conversa deve ser tratada com empatia, cuidado e sigilo total. É importante lembrar que o odor corporal pode ser causado por diversos fatores, não apenas a falta de higiene.

Instruções

Aprenda a tratar do caso de um funcionário com odores corporais no ambiente de trabalho (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

    Prepare uma reunião particular

  1. Certifique-se de ter uma descrição exata do problema. É uma ocorrência regular ou intermitente?

  2. Garanta um espaço privado para conduzir a reunião.

  3. Imprima o código de vestuário da sua organização e destaque todas as áreas aplicáveis.

  4. Marque uma reunião.

    Crie um plano de ação

  1. Explique a finalidade da reunião para o empregado. Discuta, em termos gerais, as informações recebidas. Não compartilhe os nomes dos empregados que relataram o problema.

  2. Peça a opinião do funcionário. Ele está ciente do problema ou sabe o que pode estar causando o odor de seu corpo?

  3. Se o odor for uma condição médica, é necessário que você faça uma acomodação razoável. "Quando os indivíduos com odor corporal são incapazes de reduzir o odor ofensivo a um nível aceitável, os empregadores podem considerar a possibilidade de um escritório privado com um sistema de purificação do ar, o uso de produtos absorventes de odores no ambiente de trabalho, ou permitir que ele trabalhe em casa", diz o Escritório de Deficiência Política de Emprego, uma divisão do Departamento de Trabalho dos EUA.

    Caso o odor não seja resultado de uma condição médica, determine a causa através da comunicação com o seu funcionário.

  4. Caso o funcionário não saiba a causa, peça para ele rever ativamente sua dieta, vestuário e higiene durante os próximos dois a três dias. Agende uma reunião de acompanhamento. Após ter identificado uma possível causa, crie um plano de ação.

  5. A questão pode ser tratada com algo tão simples como um novo desodorante, ou com intervalos de banhos flexíveis? Uma mudança na dieta? Faça um acompanhamento com os funcionários que relataram o problema. Garantas que medidas foram tomadas para uma resolução.

    Acompanhamento por 14 dias

  1. Agende uma reunião de acompanhamento com o funcionário, independentemente da causa do problema. Caso o odor corporal seja resultado de uma condição médica, discuta os passos que a empresa tomou para resolver o problema. Caso não seja, discuta os passos que o funcionário tiver tomado em relação à resolução. Reveja toda a assistência que a empresa tiver prestado. Relembre-o que você continua disponível para ele, caso precise de suporte na resolução do problema.

  2. Faça um acompanhamento com os funcionários para garantir que o problema foi resolvido.

  3. Documente a denúncia inicial, resumos de reuniões, quaisquer medidas tomadas para resolução e suas anotações de acompanhamento. Salve tudo em um arquivo confidencial, longe do arquivo pessoal.

Dicas

  • Sempre que possível, realize sua reunião fora do horário comercial para garantir a máxima confidencialidade.

Aviso

  • Por mais tentador que seja ignorar as reclamações sobre odor corporal, não fazê-lo pode resultar em redução da moral dos funcionários, absenteísmo e potencial rotatividade. Além disso, caso o empregado esteja em uma função de serviço ao cliente, você corre o risco de ouvir reclamações dos clientes.
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article