Como converter poesias em prosa

Escrito por rachel kolar | Traduzido por isadora feitoza
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como converter poesias em prosa
As poesias não seguem as mesmas convenções gramaticais que a prosa. (Pixland/Pixland/Getty Images)

Se você está tentando transformar um poema épico em um formato mais acessível ou reescrever um poema mais tradicional de uma forma que seja mais fácil para você entender, converter poesia à prosa lhe permite transformar um poema em algo mais simples e legível. Isto é possível pois a poesia não é ligada a convenções gramaticais, você não pode simplesmente remover as quebras de linha e esperar ter um parágrafo lógico. Você pode precisar adicionar ou retirar pontuação, separar sentenças excessivamente longas e desconexas, adicionar sujeitos ou verbos aos fragmentos, ou alterar a ordem das palavras, para que a sua conversão em prosa faça sentido.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Separe o poema em seções mais gerenciáveis​​, certificando-se de que as seções sejam compostas por frases completas. A maioria dos poemas já estão divididos em estrofes, que podem funcionar muito bem como seções gerenciáveis. Se uma estrofe termina no meio da frase, você terá que encontrar o final da frase para poder criar sua primeira seção. Você também pode precisar dividir poemas épicos ou outros poemas de grandes dimensões em três ou quatro pedaços, já que eles raramente têm estrofes.

  2. 2

    Elimine as quebras de linha da sua primeira seção, transformando-a em um parágrafo

  3. 3

    Estude cada sentença no seu parágrafo para determinar se é uma estrutura. Uma estrutura como essa é composta por duas sentenças que são separadas somente por uma vírgula ou que não são separadas por nenhuma pontuação, como nas duas primeiras linha de "The Wild Swans at Coole"de Yeats: " As árvores estão em sua beleza de outono, os caminhos da floresta estão secos".

  4. 4

    Corrija qualquer sentença que esteja muito longa e desconexa, separando as duas frases com pontos e vírgulas ou pontos finais, ou pela adição de conjunções como "e", "mas", "porque", "assim" ou "quando". Por exemplo, você poderia substituir a vírgula em "Os Cisnes selvagens em Coole" com um ponto e vírgula ou ponto final, ou você pode escrever "e" após a vírgula.

  5. 5

    Cheque cada sentença no seu parágrafo para garantir que cada uma possui um verbo - uma palavra que dê a ideia de ação - e um sujeito, que é um substantivo que realiza a ação do verbo. Caso contrário, a sentença é um fragmento. Por exemplo, em "O Elixir" de George Herbert, uma estrofe começa com, "Não rudemente, como uma besta, para ser executado em uma ação." Não há sujeito que indica quem é aquele que não corre rudemente como uma besta, fazendo da sentença um fragmento.

  6. 6

    Estude todos os fragmentos para determinar seus respectivos sujeitos e verbos, antes de juntá-los. Verifique as estrofes em torno do contexto, se você não tem certeza. Em "O Elixir", George Herbert pediu a Deus para ajudá-lo a ser uma pessoa melhor na estrofe anterior e, portanto, é lógico que ele está falando de si mesmo no fragmento de frase. Reescreva a frase para ter um sujeito e um verbo.

  7. 7

    Leia sobre o parágrafo para determinar se quaisquer frases ou idéias não fluem bem em forma de prosa. Por exemplo, uma frase pode ser gramaticalmente correta, mas extremamente longa, ou que possa parecer ter sido escrita na ordem incorreta.

  8. 8

    Reescreva qualquer frase que não esteja fluida para que elas fiquem gramaticalmente corretas. Você pode ter que dividi-las em várias sentenças, ou adicionar ou subtrair algumas palavras, a fim de fazer isso. Altere o mínimo possível, de modo que possa preservar o significado do poema enquanto deixa a sentença gramaticalmente correta.

  9. 9

    Repita o processo desde o passo 2 até o 8 para cada parágrafo em sua poesia reescrita.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível