Corrimento amarronzado durante a gravidez

Escrito por tiago tostes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Corrimento amarronzado durante a gravidez
Durante a gestação há uma grande variação hormonal, e um corrimento de cor clara, sem odor e sem coceira é bastante comum (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Durante a gravidez, o corrimento de cor clara e sem odor é normal, pois decorre das variações hormonais. Porém, a gestante deve ficar atenta se o corrimento for de cor marrom, amarelado, esverdeado, acinzentado ou de cor escura, associado ao mau cheiro e sintomas como coceira, ardor ao urinar e dor durante as relações sexuais.

Outras pessoas estão lendo

O corrimento marrom

O corrimento marrom, ou em cor de borra de café, é o tipo mais preocupante. Esse mesmo tipo de corrimento no início da gestação pode ser apenas um sinal de que a mulher está grávida. Qualquer que seja o período da gestação, o sangramento em grande quantidade associado a cólicas abdominais é um sinal de alerta e o médico deve ser logo consultado.

Corrimento amarronzado durante a gravidez
O sangramento em grande quantidade associado a cólicas abdominais é um sinal de alerta (Jupiterimages/Creatas/Getty Images)

O corrimento marrom no final da gestação

Já no terceiro trimestre de gestação, o corrimento amarronzado pode ser causado por perda de sangue podendo ser indicativo de descolamento prematuro da placenta, parto prematuro ou placenta prévia (placenta que cobre parcialmente ou totalmente o canal que comunica o útero à vagina). Nesse caso, a gestante deve procurar o seu médico o mais rápido possível.

Corrimento amarronzado durante a gravidez
O corrimento amarronzado pode ser causado por perda de sangue, por isso é um sinal de alerta (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O tampão mucoso

Há também um outro tipo de corrimento marrom que nesse caso é mais claro, viscoso e em grande quantidade, associado a algumas rajadas de sangue. Esse pode ser o tampão mucoso, que é um material formado naturalmente pelas deposições de secreção e funciona como uma barreira física, impedindo a contaminação do meio interior pelas bactérias do meio externo. Normalmente, esse tampão se solta de duas semanas à algumas horas antes do parto. A perda do tampão mucoso indica que o útero está se preparando para o parto, mas não é sinal do início do trabalho de parto. Se estiver associado ao rompimento da bolsa e à contrações uterinas, a gestante deve entrar em contato imediato com o obstetra.

Corrimento amarronzado durante a gravidez
O tampão mucoso é um material formado naturalmente pelas deposições de secreção (Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images)

Corrimento amarronzado após o parto

O corrimento até 30 dias depois parto é chamado de lóquios. Esse corrimento é avermelhado até o terceiro dia, e ficará amarronzado do terceiro ao décimo dia, e depois ficará mais amarelado. O lóquios é constituído por células, sangue e muco que ainda restaram no útero. Esse corrimento não deve ter pus, mau cheiro ou ser acompanhado por febre. Caso isso ocorra pode ser sinal de infecção.

Corrimento amarronzado durante a gravidez
Depois do parto, ocorre um corrimento chamado lóquios, que muda de característica ao longo de 30 dias (Marili Forastieri/Photodisc/Getty Images)

O tratamento

O tratamento do corrimento amarronzado dependerá da causa. O seu médico poderá indicar mais repouso, menos esforço e em alguns casos até receitar hormônios. Alguns micro-organismos, como os causadores da gonorreia e clamídia, também podem provocar esse tipo de corrimento, que estará associado a mau cheiro e coceira. Nesse caso, seu médico poderá recomendar a ingestão de antibióticos apropriados.

Corrimento amarronzado durante a gravidez
O tratamento do corrimento amarronzado vai depender da causa (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Não perca

Recursos

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível