Mais
×

Os costumes de casamento na era medieval

Atualizado em 19 julho, 2017

O casamento na era medieval foi caracterizado pelo namoro arranjado, na maioria dos casos com os pais e a realeza tomando as decisões. Semelhante a hoje em dia, os casamentos medievais aconteciam em igrejas e usavam anéis para simbolizar a relação entre um homem e uma mulher. Há algumas diferenças notáveis, incluindo as bençãos especiais e as tradições comemoradas que não existem hoje em dia.

Embora sejam arcaicos, alguns costumes do casamento medieval continuaram na sociedade moderna (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Benção da cama

A tradição moderna de jogar a jarreteira evoluiu da comunal "benção da cama" da era medieval. Tanto como um sinal de renúncia da virgindade e como aceitação da comunidade do casamento, a família e os amigos acompanhavam a noiva e o noivo a seu quarto a fim de abençoar a cama onde o casamento seria consumado. Essa cerimônia tornou-se tão intensa ao longo do tempo que jarreteiras eram jogadas para as pessoas a fim de pará-las e distraí-las de embaraçosamente forçar uma consumação prematuramente.

A cama ainda é reconhecida hoje em dia como um símbolo importante do casamento -- tipicamente incorporada na ideia da lua de mel (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Vestido

Em oposição ao vestido branco de hoje em dia, os vestidos azuis na era medieval eram para a pureza e várias outras qualidades intrínsecas a uma "boa" noiva. As damas de honra usavam vestidos semelhantes para representar a comemoração e a alegria da cerimônia, e os noivos às vezes usavam faixas azuis para simbolizar as mesmas virtudes das noivas. Dependendo da região e da classe social dos envolvidos, o vestido variava de simples a opulento, mas sempre simbolizada alguma virtude desejável da noiva e do noivo.

O branco é uma cor importante no casamento hoje em dia -- azul era uma cor importante do casamento na era medieval (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Cerimônia

Antes da entrada na igreja, o noivo ficava do lado direito da porta, e a noiva à esquerda, para comemorar a criação cristã da história de Adão e Eva. Durante a cerimônia, o padre lia os votos em voz alta, pedindo a ambos que se aceitassem na aliança eterna, momento em que o pai da noiva entregava sua filha ao noivo. Os anéis eram trocados, os recém-casados ajoelhavam-se no altar e o padre dava a benção e fazia a oração final.

Muitas tradições cerimoniais, incluindo a troca de anéis, eram relativamente iguais na era medieval como são agora (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

Arranjos

O arranjo de casamento geralmente era feito pelos pais e membros da realeza por motivos diplomáticos e econômicos. Em alguns casos, as noivas e os noivos nem se conheciam antes de saber que se casariam. Divórcios e separações eram extremamente raros, quase inexistentes. O arranjo era simbolizado através do costume do noivado, onde às vezes incluía uma pré-troca de anéis e um beijo cerimonial dos noivos para oficializar o casamento por vir.

Como as peças de um jogo de xadrez, casamentos eram arranjados por estratégias econômicas e relacionais entre regiões (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article