×
Loading ...

As pessoas e os costumes da Era Medieval

O período na Europa conhecido como Era Medieval começou no século 5 após a queda do Império Romano e terminou por volta do século 15 com o início da Renascença. Embora a palavra "medieval" conjure imagens de cavaleiros em armaduras reluzentes e castelos resplandecentes, as pessoas tinham vidas bem diferentes, dependendo se nasciam na classe dos camponeses ou na nobreza. A igreja tinha um vasto controle sobre os cidadãos, e os avanços da comunicação e tecnológicos progrediam devagar.

Resquícios do conceito de cavalheirismo ainda existem na sociedade atual (Photos.com/PhotoObjects.net/Getty Images)

Feudalismo

A vida medieval era organizada em volta do sistema feudal, uma hierarquia social na qual alguns nobres e clérigos dominavam o topo da pirâmide, os comerciantes e artesãos ficavam no meio, e os camponeses, ou servos, eram a base. Monarcas, o tipo mais alto de nobreza, controlavam os menos nobres, geralmente referidos como vassalos. Cada vassalo dominava uma localização geográfica em particular, conhecida como feudo, onde os servos viviam e cultivavam a terra. Essencialmente arrendatários, os servos contribuíam com uma porção de suas colheitas e trabalho ao lorde do feudo como forma de aluguel pelo privilégio de usar sua terra.

Loading...

Classe camponesa

A sociedade medieval era em maior parte agrária, e a maioria dos camponeses vivia em cabanas humildes, geralmente dividindo espaço com seus animais. Os servos geralmente dormiam no chão, em camas de palha. Eles tinham de pouco a quase nenhuma mobilidade social. Apenas entrar no clero ou migrar para cidades que estavam crescendo lhes dava uma chance de melhorar suas vidas. A lei na época declarava que se um servo conseguisse sobreviver em uma cidade por um ano e um dia, ele não tinha mais a obrigação de fornecer colheitas ou serviço ao nobre, fazendo-o um homem livre. No entanto, as condições de vida para os camponeses em cidades não eram muito melhores que no campo, e a vida cotidiana geralmente consistia de trabalho duro com pouca recompensa.

Nobreza

Embora a vida para os nobres na Era Medieval fosse muito mais confortável que a dos camponeses, não era a fantasia luxuosa que geralmente aparece nos livros e filmes. A falta de aquecimento central significava que os castelos eram bem frios no inverno. Portanto, muitos nobres dormiam em camas enormes, de 3,50 m de largura, junto com sua esposa, filhos, alguns servos e até cavaleiros, para poder preservar o calor do corpo. E embora não trabalhassem manualmente, os nobres de fato trabalhavam, resolvendo problemas das colheitas, aluguéis e taxas, assim como resolvendo disputas pessoais entre as classes mais baixas.

Amor e casamento

O conceito de cavalheirismo ditava que os homens deveriam respeitar e honrar as donzelas e as senhoras. No entanto, o amor cavalheiresco era em maior parte platônico, expressado na forma de admiração. E o cavalheirismo não se estendia tipicamente a camponesas, que eram vistas como propriedade ou bens. Os casamentos geralmente eram arranjados, com o propósito primário de transferir a terra ou outras riquezas. Antes do casamento, a noiva e o noivo eram prometidos um ao outro na frente de um padre, com o homem geralmente pagando um depósito em dinheiro para garantir que ele não tentaria desistir. A maioria das mulheres casava quando adolescente, com os noivos um pouco ou bastante mais velhos. As noivas usavam azul, não branco, pois azul simbolizada a pureza.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...