Crescimento das mudas de rosa-do-deserto

Escrito por emily rogers | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Crescimento das mudas de rosa-do-deserto
A rosa-do-deserto pode crescer rapidamente se receber os cuidados adequados (Adenium Flower image by gebyar andyono from Fotolia.com)

Chamada comumente de rosa-do-deserto e lírio-impala, as espécies de plantas do gênero Adenium têm a reputação de crescerem lentamente e serem temperamentais, mas, na verdade, elas crescem rápido e são fáceis de cultivar. Mudas de rosa-do-deserto realmente precisam de alguns cuidados especiais e podem ser cultivadas até o tamanho de plantas anãs ou pequenas árvores. Elas possuem caules largos e torcidos e flores grandes e chamativas, mas não são muito populares e nem colecionadores as cultivam até chegarem a tamanhos maiores.

Outras pessoas estão lendo

Regras para regar

Estresse crônico por causa de água pode fazer a planta madura ficar com apenas alguns centímetros de altura. Regar a planta de forma adequada é essencial para sua saúde. No verão, tanto as mudas quanto as plantas maduras precisam de muita água como se fossem plantas de clima tropical úmido, mas, no inverno, elas precisam de pouca água, pois são muito susceptíveis ao apodrecimento. Para evitar o apodrecimento das raízes, elas precisam ser colocadas em um local com boa drenagem, e um vaso com essa característica pode ser a solução.

Iluminação e temperatura

As mudas de rosa-do-deserto precisam de muita luz e de exposição direta ao sol por pelo menos metade do dia para não crescerem espigadas. Já em climas desérticos, elas precisam de um ambiente sombreado de 30 a 50% durante a tarde. Depois de ficarem maduras, elas podem ser colocadas diretamente no sol, mas apenas a Adenium swazicum pode tolerar o calor extremo.

Plantas maduras florescem e produzem botões em clima moderadamente quente, mas vivem melhor em condições de umidade moderada a alta. Entretanto, o crescimento e florescimento tendem a diminuir em temperaturas acima de 38° C.

Evitando queimaduras de sol

É importante manter os vasos das plantas virados para a mesma direção durante todo o verão, pois se forem virados, o lado do caule da planta que ficava protegido pela sombra pode ser severamente queimado pelo calor intenso do sol. O outono, época em que o sol fica baixo no céu, pode ser um período no qual mudas e plantas maduras estejam particularmente vulneráveis às queimaduras.

Novas mudas em crescimento devem ser protegidas do sol e de climas quentes e áridos até que atinjam 7,6 cm de espessura. Plantas que são colocadas ao ar livre, depois de um inverno em casa, podem sofrer queimaduras na folhas, mas isso não vai danificá-las, pois novas folhas nascerão logo.

Alimentação

Rosas-do-deserto crescem bem com grande quantidade de fertilizante aplicada continuamente. É recomendado colocar uma mistura de fertilizante que libere os nutrientes lentamente no solo ou na terra do vaso, juntamente com um fertilizante bem balanceado misturado à água das regas durante as épocas de crescimento. O tipo correto de fertilizante a ser aplicado é o 20-20-20, com micronutrientes adicionais em uma concentração de 200 ppm de nitrogênio para ajudar no crescimento e florescimento.

O uso adequado de fertilizantes e de irrigação é a chave para impedir que a rosa-do-deserto cresça devagar, permitindo que floresça.

Crescimento em vasos

Mudas de rosa-do-deserto crescem bem em vasos, mas podem ficar com as raízes apertadas rapidamente. A falta de espaço para as raízes atrapalha o crescimento da planta, então, conforme a planta cresce, elas precisam ser replantadas frequentemente até atingirem seu tamanho adulto. Plantas cultivadas em vasos ou recipientes de 46 cm podem alcançar alguns metros em altura e largura em apenas três a cinco anos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível