Crescimento populacional e suas soluções

Escrito por russell huebsch | Traduzido por marina pastore
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Crescimento populacional e suas soluções
O crescimento da população mundial levanta dilemas éticos (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Algumas pessoas e governos acreditam que a superpopulação necessita de certos controles, para evitar que o crescimento ultrapasse o acesso a recursos naturais. Soluções para o controle populacional frequentemente levantam um conflito entre a ética de usar o controle de natalidade e o crescimento populacional sustentável. As "curas" para as taxas de fertilidade excessivas podem tomar a forma de uma intervenção direta nas vidas das pessoas ou de mudanças em fatores socioeconômicos.

Outras pessoas estão lendo

Contexto

De acordo com "A Explosão Populacional", de Carolyn Kinder, cientistas atribuem a incrível expansão populacional durante os séculos 19 e 20 a dois grandes fatores: o avanço nas tecnologias médica e agrícola. As pessoas não morrem mais de doenças, como poliomielite e varíola, que costumavam assolar a humanidade. Além disso, novas técnicas agrícolas aumentam a produção de alimentos mais rápido do que o crescimento populacional. Uma solução para a superpopulação também precisa olhar para os padrões de crescimento ao redor do mundo. Os países desenvolvidos tendem a ter baixas taxas de natalidade que estabilizam o tamanho da população e, às vezes, até causam seu declínio. Os países em desenvolvimento geralmente não possuem a tecnologia agrícola mais recente; por isso, nações mais pobres precisam de mais mão de obra. Assim, os controles populacionais em países desenvolvidos provavelmente não vão reduzir a população global de maneira tão eficiente quanto soluções em países em desenvolvimento.

Considerações éticas

A implementação de controle populacional levanta conflitos éticos e, às vezes, religiosos. Algumas passagens da Bíblia Cristã, por exemplo, sugerem que os humanos devem prosperar e crescer em número. O catolicismo interpreta isso como um sinal de que todos os métodos de controle de natalidade são antiéticos. Os médicos também precisam lidar com o dilema do aborto. Um médico contrário a procedimentos de controle de natalidade deve considerar a questão ética de acrescentar mais uma vida a uma comunidade que não consegue sustentar sua população atual. Antes de implementar uma solução para o controle populacional, a reação do público geral deve ser considerada. Procedimentos médicos que evitam o parto, como o aborto, frequentemente causam muitos protestos e controvérsias. A esterilização forçada e outras medidas invasivas podem ser vistas como abuso de autoridade por parte do governo.

Soluções que funcionaram

Várias soluções atuais e comprovadas para o controle populacional mostram sucesso suficiente para poder negar a necessidade de soluções experimentais. Frequentemente, a saúde econômica geral de uma nação tem uma relação direta com as taxas de fertilidade. A taxa de fertilidade da Tailândia, por exemplo, caiu de seis crianças por mulher para duas no começo da década de noventa, o que coincidiu com o boom da tecnologia, quando a população geral percebeu que havia benefícios em ter menos filhos, de acordo com a Universidade de Michigan. Devido à redução natural da taxa de natalidade trazida pela prosperidade econômica, o aumento da riqueza nacional pode ser visto como uma alternativa desejável ao controle populacional forçado. A política do filho único da China usa uma solução mais invasiva, obrigatória por lei. O funcionamento dessa política já está no nome: cada família só tem permissão de ter um filho. No entanto, alguns podem ver esse tipo de política como eticamente questionável, de acordo com o livro "Um companheiro para a bioética". Entretanto, embora a agressiva política do filho único da China pareça violar a ética sob padrões ocidentais, religiões orientais – como o Hinduísmo – tendem a não ver o controle populacional como antiético.

Projetando um plano

Ao projetar um plano de controle do crescimento populacional, o objetivo principal é conseguir taxas de natalidade mais baixas da maneira mais eticamente correta. Além disso, já que esses são planos de larga escala que precisam ser implementados em escala nacional, se não internacional, isso significa que as políticas governamentais e a cooperação internacional entre nações precisam estar envolvidas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível