on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Como criar um bom desfecho em uma história de ficção

Atualizado em 17 abril, 2017

Um bom começo de um livro fisga o leitor, mas um final poderoso é o que deixa uma impressão favorável. Escritores iniciantes muitas vezes não conseguem unir todos os elementos de uma história para criar um final impactante. Ao terminar um livro, o leitor deve se sentir como se tivesse estado em uma jornada e que finalmente alcançou o destino dela. Logo, o final de um livro deve sempre completar a história de maneira eficiente, mesmo que nem sempre resolva todas os conflitos apresentados na trama. Às vezes, os desfechos podem até mesmo deixar as personagens mais incertas e pouco esclarecidas. Contudo, algo deve acontecer no final que faça com que seu leitor crie uma nova percepção a respeito das personagens ou do enredo. As dicas a seguir podem ajudá-lo a criar finais marcantes e poderosos para suas histórias.

Instruções

  1. Termine a história com uma epifania, que é o momento em que seu personagem têm esclarecimento repentino acerca do significado de algo. Por exemplo, Ebenezer Scrooge, de Dickens, percebe os erros de sua trajetória após ser apresentado ao seu próprio túmulo. A epifania não ocorre necessariamente no final de um conto (embora possa), mas serve como um meio de reunir vários temas abordados na história. Uma epifania permite que sua trama seja finalizada de maneira forte e emocional.

    Loading...
  2. Faça com que o protagonista alcance seus objetivos. Sua personagem provavelmente estará em busca de algo e passará a maior parte da história tentando conseguir isso. Assim, o desfecho (ou clímax) da trama ocorre quando a personagem principal consegue o que esteve buscando. Por exemplo, se o protagonista estiver atrás da mulher amada, faça com que ele a conquiste no final da história.

  3. Faça com que o protagonista não consiga atingir seus objetivos, pois as histórias não precisam ter sempre um final feliz. Uma personagem pode não ser capaz de alcançar suas metas, mas ao mesmo tempo ter uma epifania devido ao seu fracasso. Por exemplo, o protagonista pode conquistar a mulher no final, mas perceber que ela não era de fato seu amor verdadeiro. Talvez ele perceba que ela não é o que aparentava ser (cruel e egoísta, em vez de gentil e generosa) e o amor acabe.

  4. Dê um destino dramático ao protagonista. Por exemplo, um amigo ou familiar pode morrer inesperadamente, forçando-o a reavaliar suas crenças e ideias. Em "O Grande Gatsby", de F. Scott Fitzgerald, Jay Gatsby é baleado e deixado para morrer em sua piscina. Sua morte força o narrador, Nick Carraway, a reavaliar sua condição como indivíduo e sua relação com Gatsby.

  5. Finalize com uma moral. Embora essa opção seja um pouco antiquada e mais apropriada aos contos de fadas, ela ainda pode ser uma maneira eficiente de terminar a história, desde que empregada de maneira sutil. Os leitores modernos não gostam de ser guiados, portanto evite usar uma moral opressiva ou óbvia no final da trama.

  6. Termine a história com uma imagem marcante, referência ao título ou linguagem sugestiva. Cada um desses elementos deve retomar os temas apresentados na trama e envolvê-los de uma forma concisa. Por exemplo, em "O Grande Gatsy", Fitzgerald finaliza a história com Nick refletindo em uma luz verde brilhando no final de um cais. A luz verde simboliza as temáticas no romance, mas também deixam uma imagem inesquecível na mente do leitor. Se o título de sua história for "Folhas", termine-a fazendo uma referência às folhas de uma maneira que englobe o significado da trama.

  7. Crie um desfecho com uma ironia dramática. No conto "Gente boa da roça", de Flannery O'Connor, o protagonista tenta "corromper" um inocente vendedor de bíblias, mas, ao final, descobre que foi enganado pelo nada inocente vendedor. A ironia dramática cria expectativas na mente do leitor e acaba por subvertê-las de maneira memorável.

  8. Faça um desfecho surpreendente. Por exemplo, um homem que acredite ter um casamento feliz descobre que sua esposa quer o divórcio. No filme "Os outros", uma família acredita estar vivendo em uma casa assombrada, mas acabam descobrindo que, na verdade, eles é que estão mortos.

Loading...

Recursos

Loading ...
Loading ...