Crises de ausência em crianças

Escrito por laura nowak | Traduzido por allan magalhães
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Crises de ausência em crianças
Às vezes, todas as crianças ficam olhando fixamente para o vazio (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Às vezes, todas as crianças ficam olhando fixamente para o vazio. Quando isso é muito frequente, pode acabar preocupando os pais. A crise de ausência, conhecida anteriormente como "pequeno mal", é um tipo de convulsão epiléptica que ocorre com mais frequência em crianças pequenas e é semelhante a um simples lapso de atenção, sendo importante que os pais saibam perceber a diferença.

Outras pessoas estão lendo

Idade

As crises de ausência geralmente ocorrem em crianças de 4 a 12 anos de idade, segundo o Lucile Packard’s Children Hospital of Stanford (Hospital Infantil Lucile Packard, em tradução livre). A Mayo Clinic afirma que geralmente essa condição deixa de existir na idade adulta.

Sintomas

Durante uma crise de ausência, a criança pode olhar fixamente para o vazio, enquanto pisca rapidamente ou estala os lábios repetidamente. Ao sair do episódio, a criança pode nem perceber o que aconteceu.

Gravidade

Enquanto as crises de ausência possam parecer inofensivas por durarem apenas alguns segundos, a Epilepsy Foundation (Instituto da Epilepsia, em tradução livre) afirma que uma criança pode sofrer até 100 crises por dia antes dos pais procurarem ajuda, pois elas ocorrem rapidamente e a criança parece estar bem em seguida.

Complicações

Segundo a Mayo Clinic, algumas crianças que apresentam crises de ausência podem sofrer convulsões tônico-clônicas ou outros tipos de distúrbios convulsivos mais tarde. As crianças que apresentam crises de ausência sofrem restrições nas atividades recreacionais, como nunca nadarem sozinhas por medo de perder a consciência e se afogarem.

Tratamento

O site Epilepsy.com afirma que a maioria dos neurologistas infantis começam o tratamento para as crises de ausência com a droga Zarontin. Esse medicamento estabiliza as atividades elétricas do cérebro da criança para eliminar as crises de ausência. A Zarontin reduziu a quantidade de crises em crianças em mais de 50%, segundo o site Epilepsy.com.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível