Cristais encontrados na urina de crianças

Escrito por alex saez | Traduzido por ana rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Cristais encontrados na urina de crianças
Um médico pode confirmar ou descartar pedras nos rins (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

A presença de cristais na urina é um motivo de preocupação. Embora esses cristais isolados sejam benignos, podem ser um catalisador para algo muito pior. Quando os cristais tornam-se numerosos, podem combinar-se formando pedras nos rins. Embora as causas e os sintomas sejam os mesmos para ambos adultos e crianças, é importante conhecê-los tanto quanto possível para prevenir a recorrência de cristais na urina. Se você suspeita que seu filho tenha esse problema de saúde, é imperativo que você procure um médico.

Outras pessoas estão lendo

Diagnóstico

A detecção de cristais na urina é o primeiro passo para a abordagem e o tratamento do problema. O objetivo do exame é determinar os níveis de ácido da urina e detectar a eventual presença de substâncias, tais como o cálcio, sódio e de ácido úrico. Esse é o chamado exame de urina de 24 horas, feito logo após a criança eliminar pela urina uma pedra proveniente dos rins. Exames de sangue também são necessários. Uma vez que os resultados sejam analisados​​, os médicos saberão a causa dos cristais e como lidar com eles.

Sintomas e complicações

Cristais na urina muitas vezes formam pequenas pedras nos rins, que não causam dor. Contudo, se uma grande pedra nos rins se desenvolve, pode ser dolorosa. Um sintoma doloroso é a "cólica renal", que ocorre como resultado do inchaço do rim. A dor ocorre de forma intermitente, geralmente com duração de poucos minutos. Ela ocorre com mais frequência na parte da manhã e à noite. Náuseas e vômitos também são sinais reveladores de pedras nos rins. Além disso, se a pedra bloqueia o fluxo de urina, pode resultar em uma infecção grave.

Tratamento

Na maioria das vezes, pedras nos rins são se curam sozinhas dentro de seis semanas. O médico pode prescrever analgésicos para aliviar o desconforto. A criança também será obrigada a repousar na cama e beber muito líquido para evitar a desidratação. Pedras maiores podem precisar ser cindidas ou removidas cirurgicamente. Um tratamento é chamado de litotripsia extracorpórea por ondas de choque. Nesse procedimento, as ondas de ultrassom de alta intensidade são disparadas em direção à pedra, quebrando-a efetivamente. Uma pedra localizada na bexiga ou ureter pode ser cindida por cistoscopia. Um dispositivo de visualização de tubo e esmagamento é passado ​​através do ureter e pode puxar a pedra ou esmagá-la. Outra opção é a litotripsia percutânea, um procedimento cirúrgico que insere um tubo através de uma incisão em um lado do corpo. Os médicos, em seguida, utilizam a energia elétrica ou ondas de ultrassom para quebrar a pedra.

Causas

Os médicos não sabem o que causa pedras nos rins. No entanto, alguns fatores aumentam o risco de seu surgimento. A desidratação é uma das principais razões, por isso, é recomendável que você beba 8 a 12 copos de água por dia. Acredita-se também que desequilíbrios no metabolismo podem desencadear cristais na urina, o que conduz a cálculos renais. O desequilíbrio faz com que os sais minerais se juntem na urina, o que pode originar pedras nos rins. Problemas da tireoide, vísceras ou intestino também são suspeitos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível