Como cultivar uma alstroeméria (Peruvian Lily)

Escrito por ehow contributor | Traduzido por pedro antonio
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como cultivar uma alstroeméria (Peruvian Lily)
A alstroeméria adiciona cor e beleza ao jardim (Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images)

O lírio peruano, originário das montanhas frias dos Andes na América do Sul, é uma das flores de corte mais populares usadas em buquês. Ela dura bastante na água e não é apenas colorida, mas cada flor ostenta um padrão como uma pintura em miniatura. Você pode cultivar essas plantas em área externa, caso more em locais onde as temperaturas invernais não fiquem muito frias. A alstroeméria não é difícil de cultivar, caso dê a ela uma boa iluminação e água em abundância durante o crescimento.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    As alstroemérias são conhecidas como "lírio peruano" ou "lírio dos Incas", sendo que todas possuem flores decorativas que crescem sob sol pleno quando as temperaturas não estão muito altas. Se os dias de verão tenderem a aquecer mais do que 29ºC, elas gostarão de um pouco de sombra na parte da tarde. Embora não sejam muito exigentes quanto aos solos, um solo argiloso bem com boa drenagem é o preferido. O mais importante para uma boa floração é que elas possuam bastante água; o solo não deve ser encharcado, mas não deve ficar demasiado seco.

  2. 2

    Devido ao fato das alstroemérias estarem disponíveis em diversas cores e tamanhos, você pode provavelmente encontrar alguns pontos no seu jardim onde elas adicionarão brilho. A remoção das hastes florais para levá-las para dentro de casa não prejudicará as suas plantas. Sendo uma flor de corte, elas duram bastante, e por serem tão decorativas, elas são frequentemente utilizadas em arranjos de flores profissionais.

  3. 3

    Não corte as hastes, mas puxe-as com um puxão rápido para que se separem da raiz sem o corte. As alstroemérias são suportadas por tubérculos que crescem ininterruptamente, sendo possível dividi-los quando ficarem muito grandes, embora sintam o impacto do transplante, então eles podem levar algumas semanas para se recuperarem do choque. Quando as temperaturas esfriarem, algumas variedades entram em dormência completa e perdem todas as folhas; algumas outras interrompem a floração e mantêm uma folhagem mínima.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível