Como cultivar uma horta orgânica em casa

Escrito por julia medina
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como cultivar uma horta orgânica em casa
Horta em casa: saúde e bem-estar mais próximos do seu dia a dia (gpointstudio/iStock/Getty Images)

Cultivar uma horta pode ser um ótimo exercício para ter temperos e alimentos fresquinhos, saudáveis e sem agrotóxicos em casa. O trabalho exige paciência e cuidado, mas você verá como é recompensador ver o que você plantou dando frutos. Independente do tamanho disponível para o cultivo e da diversidade de alimentos e ervas, a horta caseira irá coloborar com seu bem-estar, aumentando seu contato com a natureza, ajudando o meio ambiente e proporcionando uma vida mais saudável, além da economia nas feiras e mercados.

Planejamento e decisões

Antes de colocar a mão na massa, ou melhor, na terra, é preciso prestar atenção a alguns detalhes, como o tipo de clima necessário para determinados cultivos, além do tipo de terra, mudas e sementes. Cada vegetal necessita de um tipo de cuidado para seu crescimento e tudo isso deve ser levado em conta. Pesquise todos os detalhes e peculiaridades da espécie que quer cultivar.

Sua horta é orgânica?

Uma horta orgânica trabalha com o cultivo ecologicamente sustentável, sem uso de substâncias químicas que prejudicam a saúde e o meio ambiente. A maior diferença entre a horta orgânica e a tradicional está na adubação. Na primeira, não se utilizam adubos químicos e agrotóxicos, ou seja, o adubo é feito de material vegetal e animal, como húmus de minhoca, esterco, folhagens e leguminosas. O adubo pode ser usado na cobertura do solo ou no plantio, antes de inserir as mudas ou sementes. No caso da horta orgânica, estas devem vir de plantas orgânicas. Outra importante preocupação é a manutenção da fertilidade do solo e a rotação de culturas. Portanto, deve-se evitar o plantio sucessivo de plantas que pertencem à mesma família, diminuindo a probabilidade de surgir pragas. Entre as vantagens de consumir alimentos orgânicos estão a maior concentração de nutrientes contida nesse tipo de produto, além da menor ingestão de substâncias químicas e tóxicas. A horta orgânica protege você e o ambiente.

Solucões criativas que se adaptam a você

Se você possui um jardim em casa, alguns centímetros de canteiro já estão ótimos para iniciar o projeto. Pesquise e converse com quem entende do assunto sobre qual o melhor tipo de solo para você. Porém, se você vive em apartamento ou não possui espaço para um canteiro, não desanime: é possível utilizar vasos. Assim, você ainda pode caprichar na decoração. Para começar, escolha um vaso com furos no fundo. Em seguida, encha um terço do vasinho com brita ou pó de brita (para drenagem). Acrescente uma mistura de duas partes de terra, uma parte de composto orgânico e outra de húmus, até a boca do vaso. Por fim, espalhe um pouco de areia e plante as mudas ou sementes. Outra opção criativa e econômica é utilizar garrafas PET de dois litros. Com a garrafa vazia e limpa, corte uma espécie de janela (por onde a planta irá crescer) e faça furos na parte inferior, por onde sairá o excesso de água. Para prender, faça um furo em cada extremidade da garrafa para passar barbante ou corda e pendurar onde deseja. Também é possível reutilizar latas velhas.

O que plantar e o espaço ideal

O que você deseja plantar também deve estar de acordo com a área disponível: ervas menores, como manjericão, alecrim e hortelã, necessitam apenas de vasos ou um pequeno canteiro, enquanto legumes vão precisar de mais espaço. Verifique o tipo de plantação que se adequa a sua horta. Para quem está começando, as ervas são as melhores opções. Em lojas de jardinagem é possível encontrar sementes com embalagens que contêm informações sobre o período e meio de plantio.

Cuidados básicos

Independente da sua horta e tipo de cultivo, você deve ter sempre em mente alguns cuidados básicos, como a necessidade de água e sol. Lembre de regar sua plantação. A terra não deve estar encharcada, nem seca demais. O melhor horário para regar é pela manhã ou final de tarde. Para verificar, coloque o dedo na terra: ela deve estar úmida e grudando. Caso a terra comece a endurecer, pode estar faltando água ou a camada de matéria seco necessita reforço. Um regador irá facilitar seu trabalho e evitar excesso de água. Não se esqueça também do sol: observe seu movimento pelo apartamento e onde a luz incide. As plantas necessitam de quatro e seis horas de irradiação direta por dia, conforme a espécie. Por isso, abra suas cortinas e janelas! Acompanhe com carinho e atenção o desenvolvimento da sua plantação e, além de pesquisar, aprenda a ler os sinais que ela lhe dá, observando com o tempo como ela reage aos seus cuidados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível