Cultivo superintensivo de camarões

Escrito por michelle leach | Traduzido por agmar vitti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Cultivo superintensivo de camarões
A criação do camarão requer menos recursos com o cultivo superintensivo (shrimp image by Antonio Oquias from Fotolia.com)

Da mesma forma que podemos cultivar milho ou outras culturas agrícolas, podemos também cultivar camarões. Mas o modo de criação destes animais mudou ao longo dos últimos anos para um modelo mais sustentável, o modelo superintensivo de fazenda de camarões que utiliza menor área, menos água e outros recursos, de acordo com o Centro de Pesquisa de Maricultura da costa ocidental da Coreia.

Outras pessoas estão lendo

Histórico

O cultivo comercial do camarão para a venda teve início na década de 50 e teve sua expansão no início dos anos 80, de acordo com os consultores em aquacultura da AquaSol. Desde o início, a escolha do método de produção foi o de operações semi-intensivas, que utiliza grandes áreas para lagos e berçários nos quais os camarões se desenvolvem. A água é continuamente drenada e novamente redistribuída, o que dificulta as operações. O cultivo superintensivo evoluiu como uma forma de se usar menor área de terra onde a água seria recirculada, ao contrário do sistema de drenagem e reabastecimento.

Cultivo superintensivo de camarões
O cultivo comercial do camarão teve início na década de 50 (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Estrutura

As operações para o cultivo superintensivo são conhecidas como sistema de raia de criação, uma vez que este lembra uma raia de competição, maior em comprimento que em largura. Estes berçários destinados à nutrição dos camarões até que atinjam sua safra são como casas de vegetação fechadas e cobertas, de acordo com o Programa americano de Cultivo Marinho de Camarão. Estas estruturas também são equipadas com sistemas onde a água é filtrada e recirculada, eliminando a necessidade de se desfazer da água já usada e substituí-la pela nova, de acordo com o Centro de Pesquisa ocidental de Cultivos Marinhos. A densidade populacional dos camarões em sistemas superintensivos indica que a qualidade da água deve ser cuidadosamente monitorada.

Cultivo superintensivo de camarões
A qualidade da água deve ser monitorada regularmente (Comstock/Comstock/Getty Images)

Doenças

Se você cultiva camarão em regime semi-intensivo, já se deparou com doenças que matam ou prejudicam a qualidade do camarão produzido, de acordo com a AquaSol. Na verdade, foram dois surtos de doenças que motivaram a comunidade de criadores a procurar uma forma mais adequada de manter a saúde destes animais. Através de avanços tecnológicos como os sistemas de recirculação e a melhoria do monitoramento de temperatura nas raias de criação, os sistemas superintensivos reduziram a frequência de ocorrência de doenças virais e bacterianas, como o vírus da síndrome da mancha branca, de acordo com a AquaSol.

Cultivo superintensivo de camarões
A incidência de doenças foi reduzida (Eising/Photodisc/Getty Images)

Produção

O custo para se modernizar um sistema semi-intensivo é alto, mas o Centro de Pesquisa ocidental de Cultivos Marinhos relata que a medida promove um aumento no rendimento e também a produção de camarões mais saudáveis. Além disto, de acordo com o Programa americano de Cultivo Marinho de Camarão, a aceleração da velocidade de crescimento dos animais justifica os custos associados aos implementos tecnológicos, uma vez que os camarões estarão prontos para o consumo mais cedo que variedades convencionais.

Cultivo superintensivo de camarões
Vale a pena modernizar um sistema semi-intensivo de criação de camarões (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Geografia

No passado era preciso estar localizado em áreas rurais para prover o que as grandes fazendas de criação semi-intensiva requeriam. Como as operações superintensivas necessitavam de muitos recursos naturais para manter suas atividades, hoje é possível começar a atividade de criação de camarões perto de uma cidade grande ou até mesmo no interior, longe de áreas marinhas, de acordo com a AquaSol. Isto abriu o mercado para um maior fornecimento alimentar em áreas urbanas.

Cultivo superintensivo de camarões
Hoje é possível o cultivo do camarão próximo a áreas urbanas (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível