Como curar urticária com uma dieta

Escrito por lisa sefcik | Traduzido por allan magalhães
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como curar urticária com uma dieta
É possível tratar as urticárias através de uma dieta especial (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

As urticárias são manchas vermelhas e elevadas que coçam. Normalmente, elas surgem na pele devido a uma reação alérgica a algum alimento que foi ingerido. Quando as urticárias não são resolvidas depois de tratamentos repetitivos, é possível curá-las através de uma dieta especial, conhecida como dieta de eliminação alérgica.

Outras pessoas estão lendo

Como a dieta de eliminação é usada?

As urticárias que ocorrem com frequência ou perduram por meses ou até anos são chamadas de urticárias crônicas. Tratar essa condição pode ser uma proposição duvidosa. Os anti-histamínicos orais podem reduzir a coceira, mas os pacientes podem ficar tontos se a medicação for forte. Ocasionalmente, os medicamentos corticosteroides (como a prednisona) são usados, mas devido aos efeitos colaterais graves associados ao uso de esteroides, esse tratamento é normalmente temporário. Uma das maneiras de tratar a urticária crônica é colocando o paciente em uma dieta restritiva, que precisa ser respeitada rigorosamente. Essa dieta não limita as calorias ou tamanho das porções. Ela é simplesmente uma lista de alimentos, ervas, especiarias e condimentos que são seguros para o consumo (a dieta de eliminação exclui os alimentos que são geralmente responsáveis por causar as reações alérgicas). Se o paciente seguir essa dieta e as urticárias desaparecerem, os alimentos consumidos anteriormente serão reintroduzidos lentamente.

O que fazer e evitar na dieta de eliminação

À primeira vista, a listas de alimentos que devem ser evitados na dieta de eliminação parece ser mais longa do que os alimentos permitidos. A dieta exclui os culpados óbvios -- produtos derivados do amendoim, leite, mariscos e soja. As carnes que são permitidas nessa dieta incluem os peixes de água salgada, aves de caça, pato, peru e frango orgânico. A maioria dos vegetais podem ser consumidos, contudo, a dieta exclui cogumelos, milho, tomate, todos os tipos de batata, berinjela e pimentão (incluindo a pimenta vermelha e páprica).

As frutas e sucos de frutas podem ser consumidos, com a exceção das uvas e frutas pertencentes ao grupo cítrico. Os carboidratos podem ser consumidos, desde que não contenham glúten, como o arroz integral, milhete, quinoa, amaranto, teff e trigo sarraceno. Os produtos substitutos dos derivados do leite que podem ser consumidos incluem o arroz, amêndoa e leite de coco. A água e chás de ervas podem ser consumidos. A dieta de eliminação proíbe a ingestão de álcool, cafeína e refrigerantes. O açúcar refinado está na lista dos alimentos proibidos. Os adoçantes permitidos incluem o xarope de arroz integral, Stevia, melaço e sucos de frutas.

Os desafios da dieta de eliminação

A dieta de eliminação é geralmente usada por um mês e oferece uma seleção de alimentos mais que adequados para garantir a nutrição apropriada dos pacientes com urticária crônica. Já que os alimentos pré-embalados e processados não podem ser consumidos, essa dieta apresenta alguns desafios.

Os pacientes que estão utilizando a dieta devem preparar todas as refeições a partir do zero, usando os ingredientes que são permitidos. Podem ser necessárias mudanças substanciais nos planos de refeição, assim como a revisão das receitas já existentes, utilizando alimentos substitutos. Embora seja possível fazer bolos e panquecas com farinha de arroz usando sucos de frutas como adoçante substituto, isso pode ser algo difícil para alguém que nunca cozinhou substituindo os ingredientes.

As pessoas que estão acostumadas a uma grande variedade de lanches durante a tarde podem achar essa dieta muito restritiva. Os lanches sugeridos dessa dieta incluem bolos de arroz com manteiga de caju, legumes e frutas fatiadas, biscoitos de arroz com gergelim e tahine e sucos de frutas sem açúcar. As pessoas que gostam de tomar café durante a manhã terão dificuldade, pois precisarão ajustar os hábitos alimentares para eliminar a cafeína.

A dieta também pode apresentar desafios financeiros, pois muitos dos alimentos da dieta restritiva, como o frango orgânico, frutas frescas e Stevia como adoçante são consideravelmente mais caros de que a carne bovina, sucos de frutas enlatados e açúcar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível