Curiosidades sobre o mamute lanoso

Escrito por giselle mazur | Traduzido por elisa lacerda de freitas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Curiosidades sobre o mamute lanoso
Curiosidades sobre o mamute lanoso (Image by Mauricio Anton)

O mamute lanoso é uma criatura extinta, parecida com um elefante, que vagou pela Terra durante a época Pleistocena entre 1,6 milhão a cerca de 10.000 anos atrás. Seu nome científico é Mammuthus primigenius. Esse gigantesco mamífero tinha presas que podiam chegar a quase 5 metros de comprimento. Ele habitava no hemisfério norte da Terra, deixando restos mortais congelados que seriam descobertos na América do Norte, África, Norte da Eurásia e, predominantemente, na Sibéria.

Outras pessoas estão lendo

Características

O mamute lanoso era de tamanho médio, próximo ao do elefante asiático, enquanto o mamute imperial da Califórnia, o maior deles, atingia 4 metros na altura do ombro. A maioria desses animais pesava entre seis e oito toneladas, mas alguns fósseis de exemplares menores foram descobertos na Sibéria, nas ilhas do Mediterrâneo, e nas Ilhas do Canal da Califórnia. Os mamutes tinham uma grossa pelagem de até um metro de comprimento para protegê-los do frio rigoroso.

Evolução

Acredita-se os mamutes lanosos vieram da África há mais de 4,8 milhões de anos atrás. Apesar de serem originários da África, eles são geneticamente mais próximos dos elefantes asiáticos, que se separaram dos elefantes africanos há cerca de 7 milhões de anos atrás. O mamute migrou para o norte em direção à Eurásia e para o leste através do Estreito de Bering até a América do Norte. Assim que começou a era do gelo seguinte, ele se adaptou graças à pelagem espessa e às camadas de gordura que forneciam isolamento térmico. Sua forma final surgiu em torno de 300 mil anos atrás.

Extinção

O mamute provavelmente entrou em extinção no fim da última era do gelo. O aumento da temperatura resultou em escassez de alimentos e, logo, ele se tornou uma fonte de alimento para os seres humanos, que tinham descoberto métodos de caça mais avançados. A mudança de temperatura também reduziu o habitat do animal à medida que as geleiras derretiam. Além disso, existem evidências de que eles podem ter sido afetados por doenças infecciosas. Todos os fatores apontados por essas teorias podem ter contribuído para seu desaparecimento.

Descoberta

Os primeiros vestígios de um mamute lanoso a serem estudados foram os dentes e as presas encontradas por cientistas britânicos na Sibéria em 1728. Em 1796, Georges Cuvier determinou que os restos mortais não eram de um elefante, mas, na verdade, de uma nova espécie, que havia sido extinta. Durante esse tempo, outros vestígios também foram descobertos na América do Norte. Embora restos congelados de mamutes já tivessem sido descobertos há anos, o primeiro espécime completo foi encontrado por um caçador na Sibéria em 1799. Ele descongelou a carcaça do animal, o que levou vários anos, para que pudesse adquirir o marfim de suas grandes presas. Então, ele a deixou se decompor até que o restante do corpo foi resgatado por Mikhail Adams, um cientista escocês que doou o mamute para o Museu de Zoologia do Instituto de Zoologia da Academia Russa de Ciências em São Petersburgo, onde até hoje encontra-se em exposição.

Curiosidades sobre o mamute lanoso
Mamute empalhado no Museu de Zoologia de São Petersburgo

Os restos mortais

Muitos mamutes estavam congelados, e não fossilizados, quando foram descobertos no norte da Sibéria. Isso geralmente é uma ocorrência rara que acontece quando um espécime é soterrado muito rapidamente sob substâncias semissólidas, tais como lodo, lama e água gelada, que, em seguida, congelam rapidamente e preservam-o intacto. Já que os mamutes viviam em ambientes de tundra gélidas, eles podem ter corrido um risco maior de serem soterrados sob avalanches, cair em rios congelados, atolar em pântanos ou morrer expostos ao clima. Tudo isso poderia proporcionar as condições adequadas para congelar o animal. Dos 39 corpos congelados encontrados até o momento, quatro estavam completamente intactos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível