Cymbalta versus Prozac

Escrito por filonia lechat | Traduzido por ninah coracini
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Cymbalta versus Prozac
Cymbalta e Prozac são ministrados em pacientes com depressão (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

Antidepressivos são ministrados em mulheres, homens e crianças. Se o paciente apenas precisar de um pequeno empurrão em seu humor ou estiver lutando para superar um período de depressão maior, as drogas trabalham com as substâncias químicas no cérebro para ajustar o comportamento e regular o humor. Embora ambos, Cymbalta e Prozac, funcionem de forma semelhante e tenham inúmeros efeitos colaterais em comum, os pacientes devem avaliar estas drogas para determinar se eles são o tratamento adequado.

Outras pessoas estão lendo

Cymbalta

Cymbalta é um nome comercial para SSNRI (inibidores seletivos da recaptação da serotonina e da noradrenalina), vendido só com receita médica, usado para tratar pacientes que sofrem de episódios de depressão maior e transtorno de ansiedade generalizada. É vendido em forma de pílula com uma dosagem máxima de até 60 mg por dia (pílulas vêm em dosagens de 20 mg, 30 mg e 60 mg).

Prozac

Prozac é um nome comercial para SSRI (Inibidor seletivo de recaptação de serotonina), também disponível na versão de genérico, usado para tratar depressão, transtorno pré-menstrual, transtorno obsessivo compulsivo, bulimia e transtorno do pânico. Vendido na forma de pílulas com dosagem máxima variando por paciente, de 10 a 90 mg.

Efeitos colaterais

Os pacientes do Cymbalta relataram os seguintes efeitos colaterais extremos ao tomar a droga (alguns descontinuaram o uso por causa dos efeitos): depressão maior, náuseas, ansiedade, dor neuropática e fibromialgia. Os sintomas físicos mais relatadas foram náuseas e dor de cabeça. Eles também podem apresentar perda de peso, quando comparados a pacientes tomando placebo, como relatado na Rx list. Outros efeitos colaterais físicos podem incluir palpitações cardíacas, vertigens, flatulência, visão turva, bocejos e distúrbios do sono. Os pacientes a base de Prozac relataram efeitos colaterais que vão desde a dor de cabeça e as náuseas muito comuns até febre mínima e pensamentos anormais. Efeitos colaterais frequentemente relatados do Prozac incluem calafrios, palpitações cardíacas e alterações nas papilas gustativas. Ansiedade, nervosismo e insônia também são raramente relatados como efeitos colaterais do Prozac.

Função sexual

Antidepressivos têm sido associados à disfunção sexual em pacientes. De acordo com um estudo sobre a Rx List, os pacientes do sexo masculino que tomavam Cymbalta apresentaram um grau muito maior de disfunção sexual, do que aqueles que tomaram placebo (as mulheres não apresentaram uma mudança). Os homens tiveram dificuldade para atingir o orgasmo e tiveram uma diminuição no interesse sexual. Para os pacientes que tomam Prozac, a diminuição da libido foi relatada por ambos, homens e mulheres. As mulheres relataram que sofrem de disfunções do orgasmo e os homens de priapismo.

Risco de suicídio

Crianças e adultos de até 24 anos de idade, que tenham uma indicação prévia de depressão maior, devem ser observados cuidadosamente quando iniciarem o tratamento com Cymbalta ou Prozac. Estas drogas, como outros antidepressivos, têm demonstrado aumentar pensamentos e comportamentos suicidas nestes públicos. Antidepressivos como Prozac e Cymbalta podem estar ligados ao agravamento da depressão. Os pacientes devem ser observados para sintomas como manias, ataques de pânico, agressividade e impulsividade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível