×
Loading ...

Decore o interior da sua casa com plantas

Elena Elisseeva/Hemera/Getty Images

Introdução

Na sala, no quarto, no escritório. Não importa onde, cultivar plantas dentro de casa é uma oportunidade de tornar o ambiente mais positivo e cheio de energias. Para isso, o segredo é saber escolher as plantas que melhor se adaptem às condições do local. Conhecer as características de cada uma é essencial para saber qual é o ambiente ideal para que ela se desenvolva. Divididas pelos critérios de luminosidade, as plantas interiores costumam ser classificadas em: plantas de sombra, plantas de meia sombra e plantas de pleno sol. Confira as melhores opções para o cultivo de plantas interiores.

US Geological Survey - Photo by Forest & Kim Starr

Brasilidade do filodendro cascata

Tipicamente uma planta de sombra, o filodendro cascata é um vegetal tipicamente brasileiro. Bastante cultivado em vasos e interiores, não necessita de muita água, devendo ser regado quando a camada superficial da terra estiver seca. Suas folhas são em formato de coração, o que contribui para a exuberância de seu jardim interno. Podem ser plantados diretamente no solo ou em vasos. O filodendro deve ser mantido afastado da luz direta do sol, mas seu ambiente deve ser iluminado.

Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images

Bromélia para jardins interiores

Essa tradicional família de plantas já faz parte do paisagismo tropical brasileiro. Em se tratando de jardins interiores, é difícil encontrar projetos que não incluam as bromélias. Suas flores são as mais usadas para decorar ambientes internos graças ao contraste entre tons vermelhos das flores e o verde das folhas. A claridade deve ser posicionada de modo indireto, já que o excesso de sol queima as folhas. Deve ser regada a cada dois dias.

Fev/Creative Commons

Jade: Árvore da amizade

A crassula ovata, mais conhecida como planta de jade, é uma espécie de mini árvore que demora a florescer. Mas quando floresce, ela apresenta pequenas flores de um colorido único. A jade é popularmente conhecida como a árvore da amizade, planta da sorte e do dinheiro. Nativa da África do Sul, a planta se adaptou muito bem ao solo brasileiro. Tanto é que os cuidados com a planta são simples: solo levemente úmido e luz direta do sol.

Chhe/Creative Commons

A versátil babosa de pau

Muito cultivada em jardineiras e vasos interiores, a babosa de pau possui folhas com uma textura brilhante e resistente, semelhante ao couro. Por ser uma planta tipicamente tropical, não é resistente ao frio. No paisagismo, essa planta é bem versátil, usada sobretudo para compor jardins internos. Pode ser fixada em árvores, como epífita, ou plantada em canteiros ricos em matéria orgânica.

KENPEI/Creative Commons

Adocicada pau d’água

Usada sobretudo para decoração em vasos, a "Dracaena Fragrans", popularmente conhecida como pau d’água, possui flores de cheiro forte e adocicado. Originada da África Oriental, essa planta se adapta bem em ambientes interiores. Gostam de calor e luz filtrada. Por não precisar ficar exposta diretamente ao sol, são plantas resistentes a ambientes de sombra e ao ar condicionado. Também por isso, excelentes para serem usadas em decorações internas.

Onjacktallcuca/Creative Commons

Suculenta rosa de pedra

A maioria das espécies da Echeveria SP ou rosa de pedra se adaptam muito bem em ambientes fechados. É uma planta suculenta, que armazena água nos caules e nas folhas. Por isso, ela deve ser regada apenas uma vez por semana, já que o excesso de umidade pode estragar as raízes. Várias espécies podem ser colocadas em um mesmo vaso, mas certifique de que as plantas mais altas não façam sombra sobre as mais baixas.

George Doyle/Stockbyte/Getty Images

Mini cactos para ambientes iluminados

Ideais para compor arranjos interiores, os mini cactos se adaptam melhor quanto mais iluminado for o ambiente. Originalmente, essas plantas são cultivadas em ambientes quentes e secos. Por isso, elas apresentam caules expandidos em estruturas suculentas. Para evitar a perda d’água para o ambiente, suas folhas se transformaram em espinhos. Deve regar os cactos semanalmente, observando sempre se a terra está seca.

Eric in SF/Creative Commons

Tropicalidade da palmeira ráfis

A palmeira ráfis é muito utilizada na decoração de interiores por sua tradição ornamental, herdada dos japoneses. A palmeira cresce ereta com suas folhas plissadas uma muito próxima da outra. Graças ao aspecto brilhante das folhas, a palmeira ráfis fica bem em qualquer tipo de iluminação. Apresenta caules semelhantes ao bambu, o que dá um aspecto tropical sobretudo para a decoração de escritórios, shoopings e salas de estar.

D.Eickhoff/Creative Commons

Purifique o ar com pleomele

Planta tropical muito vistosa, a pleomele é largamente utilizada em decoração de interiores graças à sua textura semi-lenhosa. A pleomele é uma das plantas recomendadas para purificação do ar em interiores graças à sua característica de remover compostos tóxicos no ar. Ela tem uma aparência rústica que valoriza o ambiente de trabalho. Quando podadas corretamente, elas também servem como eficientes cercas vivas no jardim.

Martin Olsson/Creative Commons

Lança de São Jorge: Design moderno

O visual ornamental da lança de São Jorge é uma boa opção para quem deseja um design moderno para sua casa. Com folhas cilíndricas e verticais, a lança de São Jorge é uma planta muito resistente. De origem africana, essa pode ser cultivada tanto em vasos quanto em jardins de pedra. Por ser uma planta rústica, ela resiste à insolação intensa. Deve ser regada a cada 15 dias.