Definição de células osteoprogenitoras

Escrito por catherine m. korenchan | Traduzido por anderson gandor
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Definição de células osteoprogenitoras
Células osteoprogenitoras são também conhecidas como enxertos ósseos (cells 2 image by chrisharvey from Fotolia.com)

Enquanto mais ativas durante o crescimento ósseo, as células osteoprogenitoras se reativam para reparar fraturas ósseas em adultos e podem tornar-se osteoblastos durante a reconstrução óssea. De células-tronco a células progenitoras, as células osteoprogenitoras se transformam em células adicionais em função de desenvolver e curar nossos ossos. As células osteoprogenitoras são também conhecidas como enxertos ósseos.

Outras pessoas estão lendo

Fatos

"Osteo" significa osso e células progenitoras criam células osteoprogenitoras (uma forma de célula-tronco) que têm a capacidade de se tornarem osteoblastos (células que secretam fibras de colágeno) e ossos. Os osteoblastos permitem a mineralização dos ossos, endurecendo-os. Essas fibras de colágeno podem se agrupar para formar a estrutura molecular dos ligamentos ou tecido que conecta os ossos entre si e a órgãos e outros tecidos.

Formação óssea

Ossificação endocondral e ossificação intramembranosa são os 2 métodos de formação dos ossos. Na ossificação endocondral, as células mesenquimais progenitoras formam a cartilagem. Os condrócitos se regeneram rapidamente e fortalecem a matriz extracelular, que se calcifica. As células sanguíneas trazem outras células que quebram essa matriz para que as células osteoprogenitoras a transformem em osso. Os ossos longos se formam desta maneira. A ossificação intramembranosa permite que as células osteoprogenitoras criem ossos de imediato. Os ossos cranianos são formados dessa maneira durante o desenvolvimento. A cura de ferimentos utiliza os dois métodos, dependendo de quanto o osso precisa se mover. Quanto mais movimento for esperado, mais o processo de ossificação endocondral será utilizado.

Estrutura óssea

Como explica David Moyer, instrutor na Universidade da Virgínia, "células osteoprogenitoras estão localizadas na camada interna do periósteo, do endósteo e canais de revestimento ósseos". O periósteo é a membrana externa dos ossos, que serve como ponto de adesão para os músculos, ligamentos e tendões. Sua camada interna contém tecido conjuntivo progenitor (TCP), células que formam células osteoprogenitoras quando estimuladas. O endósteo é a membrana que cobre a cavidade medular de um osso e o canal osteogênico é a cavidade central de um osso cortical compacto.

Outras localizações

Células mesenquimais progenitoras que existem na camada intermediária de um embrião são células que se desenvolvem em tecidos conjuntivos, sangue e vasos sanguíneos e linfáticos; e essas células progenitoras podem ser usadas também para criar células osteoprogenitoras para utilização em enxertos e desenvolvimento ósseos. Os TCPs também exitem em pequena quantidade na medula óssea.

Considerações médicas

Enxertos ósseos utilizam células progenitoras para estimular o crescimento de células osteoprogenitoras para a cura de ferimentos que não cicatrizam apropriadamente. Enxertos ósseos também são utilizados em reconstruções dentais quando ainda não existem células progenitoras suficientes para estimular a formação de células osteoprogenitoras. Pessoas que fumam podem ter dificuldades na cura de ferimentos dentais e ósseos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível