Definição de hiperatividade autonômica

Escrito por contributing writer | Traduzido por lucas schiavo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Definição de hiperatividade autonômica
O álcool pode trazer problemas (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Muitas vezes, quando alguém com problemas com álcool tenta diminuir ou parar de beber, experimenta a hiperatividade autonômica (AH). Essa condição também pode ser conhecida como alucinação de abstinência de álcool ou delirium tremens. Os sintomas variam de alucinações, palpitações no coração e pensamento fóbico, assemelhando-se a um ataque de pânico. Como a abstinência é muito sofrida, muitos procuram um centro de reabilitação. A AH pode ser fatal se não tratada por um médico. Há vários tratamentos efetivos, variando entre remédios, terapias behavioristas e vitaminas. Alguns desses tratamentos são utilizados em conjunto com outros.

Outras pessoas estão lendo

Histórico

Em termos de sintomas, uma pessoa com AH irá experimentar um ou mais dos seguintes sintomas: alucinações, tremores, agitação, pressão sanguínea elevada e aumento do batimento cardíaco. Sintomas adicionais incluem: pupilas dilatadas, delírios e insônia.

Objetivos

É muito importante que o paciente de AH seja mantido em um ambiente calmo, silencioso e confortável. Eles também devem ser colocados em lugares bem iluminados para evitar as alucinações. Os médicos tetarão prevenir os sintomas mais sérios, como as convulsões, e qualquer complicação a longo termo, seja ela do tratamento com remédios ou disfunções neurológicas.

Convulsões/alucinações

As convulsões ocorrem em 25-33% dos pacientes com AH, geralmente nas primeiras oito a 24 horas sem beber. E 10-25% dos pacientes hospitalizados experimentam alucinações visuais, táteis ou auditivas. Novamente, elas costumam acontecer nas primeiras 24-48%. Delirium tremens é a complicação mais séria, e ocorre no final do processo.

Outros tratamentos

O AH nos centros de reabilitação é geralmente tratado com doses intravenosas de morfina e outros sedativos, como o Valium. Os pacientes também são tratados com glucose, tiamina (vitamina B12) e outras insulinas. As vitaminas são recomendadas devido a sua comum deficiência em alcoólatras. Um tratamento só não é o suficiente, precisando de vários ao mesmo tempo, como o behaviorista, nutricional e farmacológico.

Duração da AH

O tempo de duração experimentando pela maioria dos pacientes é de três a dez dias. Se não for tratada, há uma taxa de mortalidade de 20%.

Prevenção

O AH pode ser evitado se a síndrome for identificada antecipadamente - geralmente a família e os amigos são os primeiros a reconhecer que uma pessoa não pode largar o álcool sem dificuldades. Os médicos também administram testes, muitas vezes em pacientes pré-cirúrgicos, caso suspeitem de algum problema. Esses testes perguntam quantos drinques uma pessoa toma por dia para evitar maiores complicações.

Contato

Se alguém próximo a você estiver experimentando esses sintomas, entre em contato com o médico imediatamente ou o leve a uma emergência.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível